Mourinho pede a Premier League para que os jogos do Tottenham não sejam adiados

Equipe de Mourinho já teve um jogo do Campeonato Inglês adiado, por causa de casos diagnosticados na equipe do Fulham

por Agência Estado

Campinas, SP, 08 (AFI) - Jose Mourinho afirmou, nesta sexta-feira, ser contrário a adiamentos dos jogos de sua equipe. O treinador português do Tottenham teme um acúmulo de partidas em um curto período nas próximas semanas. Corre o risco de o compromisso da próxima quarta-feira diante do Aston Villa ter a data alterada, pois a equipe de Birmingham soma dez casos de covid-19.

"É o momento para a Premier League mostrar liderança, tomar decisões. O nosso clube está tentando de tudo todos os dias para estar pronto e jogar, para seguir as regras que temos em nossas mãos", disse Mourinho, que vai dirigir o Tottenham, domingo, pela terceira rodada da Copa da Inglaterra, frente ao Marine.

Mourinho quer seguir jogando. (Foto: Divulgação)
Mourinho quer seguir jogando. (Foto: Divulgação)
A equipe de Mourinho já teve um jogo do Campeonato Inglês adiado, por causa de casos diagnosticados na equipe do Fulham.

"Se não jogarmos contra o Aston Villa, serão três jogos adiados, e aí será impossível conciliar no calendário", afirmou o treinador português.

TESTES NEGATIVOS!
Mourinho afirmou que todo o seu elenco teve teste negativo na última rodada de exames, apesar do técnico do Brentford, Thomas Frank, ter dado positivo antes do duelo nas semifinais da Copa da Liga Inglesa, na qual o Tottenham venceu e se classificou para a decisão em 25 de abril contra o Manchester City.

Para o jogo de domingo, Mourinho deverá contar com o galês Gareth Bale, recuperado de uma lesão na panturrilha. O jogador treinou normalmente nesta sexta-feira. "Gareth nos disse que gostaria de ir, gostaria de jogar, então, se amanhã (sábado) ele estiver bem, ele jogará."

O treinador também revelou que precisa de um zagueiro para a equipe e o preferido é o brasileiro Eder Militão, que está sendo pouco aproveitado no Real Madrid pelo técnico Zinedine Zidane.