Paulistão: Lusa corre contra o tempo para desinterditar Canindé

De acordo com o site oficial da FPF, o laudo de segurança Canindé venceu no último dia 14 de novembro

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 21 (AFI) – Após a matéria especial do Portal FI, apontando sete estádios do Campeonato Paulista que ainda estão interditados, a diretoria da Portuguesa decidiu pronunciar-se. De acordo com o vice-presidente administrativo Eduardo Melara, o Canindé estará liberado para a estreia em casa contra o São Bento, no dia 4 de fevereiro.

“Temos uma pessoa que está comparecendo todos os dias na prefeitura somente para verificar este processo”, afirmou Melara, em entrevista ao site Lusa News, acreditando que toda a parte burocrática será resolvida nas próximas semanas.

De acordo com o site oficial da Federação Paulista de Futebol (FPF), o laudo de segurança Canindé venceu no último dia 14 de novembro. Por conta disso, o estádio acabou interditado quatro dias depois.

Liberação do Canindé depende da Prefeitura de São Paulo
Liberação do Canindé depende da Prefeitura de São Paulo
Melara revelou que a polícia militar solicitou o alvará de funcionamento do clube como um todo, o que nunca havia sido pedido. A solicitação foi repassada à prefeitura da Capital e, agora, a Lusa aguarda um parecer do Poder Público para entregar o documento à PM.

Além da Portuguesa, outros seis clubes de um total de 20 seguem com seus estádios interditados. Entre eles, Capivariano, Portuguesa, Mogi Mirim, Botafogo, Linense, Bragantino e Ituano, que é o atual campeão do Paulistão.

O caso do Capivariano é mais complicado. O Leão da Sorocaba está com o laudo de segurança reprovado e ainda precisa resolver detalhes para conseguir também o laudo de engenharia. O Estádio Carlos Colnaghi está passando por uma reforma, para sua ampliação.