Na briga contra o rebaixamento, Eduardo Baptista deixa a Ponte Preta

É provável que o gerente de futebol Gustavo Bueno também deixe o clube

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 09 (AFI) - Eduardo Baptista não é mais técnico da Ponte Preta. Em reunião com a diretoria na manhã desta sexta-feira o treinador chegou a um comum acordo para encerrar o contrato e deixou o clube após seis meses de trabalho. O presidente José Armando Abdalla e o diretor de futebol Ronaldão marcaram entrevista coletiva no CT do Jardim Eulina, em Campinas, às 15h30, para confirmar a troca. É provável que o gerente de futebol Gustavo Bueno também deixe o clube.

A saída do técnico vem um dia após o empate sem gols com o Red Bull Brasil no estádio Moisés Lucarelli, em jogo – teoricamente – sem a torcida da Ponte Preta. O resultado manteve o time na briga contra a zona de rebaixamento do Campeonato Paulista, com 11 pontos, mas dependendo apenas de suas forças pra escapar. No domingo, às 17 horas, o elenco enfrenta a Ferroviária novamente em Campinas, precisando de um empate para permanecer na elite.

Na briga contra o rebaixamento, Eduardo Baptista deixa a Ponte Preta
Na briga contra o rebaixamento, Eduardo Baptista deixa a Ponte Preta

Baptista comandou a Ponte Preta em 28 jogos, com seis vitórias, nove empates e 13 derrotas, aproveitamento de aproximadamente 32%.

Anunciado no dia 20 de setembro de 2017, Eduardo chegou para a vaga de Gilson Kleina e não conseguiu salvar o clube do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Mantido no cargo, conviveu com altos e baixos no Campeonato Paulista, sofreu com lesões e desfalques, e acabou brigando novamente contra a degola.

É provável que João Brigatti, o ‘bombeiro’ do clube, assuma mais uma vez o cargo de treinador interino para ‘apagar o fogo’ e tentar salvar o time de um rebaixamento no estadual. O empate com o Red Bull Brasil foi a gota d’água para um time que não vencia há sete jogos. Graças ao confronto direto entre Mirassol e Linense, a Ponte Preta precisa apenas de um empate diante da Ferroviária. Se perder, tem que torcer para o Santo André não vencer o já classificado Novorizontino no ABC Paulista, no estádio Bruno José Daniel.

 
 
" />