Penarol-AM 2 x 3 Paysandu - Papão quebra tabu, mas não elimina jogo da volta

A equipe da Curuzu venceu uma partida fora do Estado de Belém, depois de cinco anos

por Agência Futebol Interior

Itacoatiara, AM, 23 (AFI) - Sem vencer a cinco anos fora do estado do Pará, o Paysandu conseguiu quebrar um tabu de cinco anos, ao bater na tarde desta quarta-feira, o Penarol-AM por 3 a 2, no Estádio Floro de Mendonça, Itacoatiara no Amazonas, pela partida de ida da Copa do Brasil.

Com o resultado, o Papão não conseguiu eliminar o jogo de volta, já que não venceu por dois gols de diferença. Por isso, ambos voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, às 21 horas, no Estádio da Curuzu, em Belém. O Paysandu pode perder até por 1 a 0, que fica com a vaga. O vencedor deste confronto encara o ganhador do duelo entre Bahia e São Domingos-SE.

“Xará” uruguaio na frente
Mesmo jogando fora de casa, o Paysandu começou melhor o primeiro tempo e logo, aos sete minutos, conseguiu abrir o placar. Mendes fez uma boa jogada e foi desarmado pela zaga, mas no rebote Sandro pegou de primeira, sem chances para o goleiro Rascifran do Penarol-AM.

O Penarol atrás do placar, partiu em busca do empate e quase conseguiu, aos 18 minutos. Depois de bela jogada, o meia Kitó arriscou um belo chute, mas o goleiro Ney se esticou todo e fez uma excelente defesa.

Jogando com o apoio da torcida, o Penarol pressionou e conseguiu chegar ao gol de empate, aos 28 minutos. O meia Marcos Pezão cobrou falta com extrema categoria, a bola passou pela barreira e entrou no canto do goleiro Ney.

Depois do gol de empate, a partida acabou crescendo de produção e no última lance do primeiro tempo, o Penarol virou a partida. Após bela jogada, a bola sobrou para Rondinelli que bateu forte, sem chances para Ney que pulou, mas não conseguiu fazer a defesa.

Virada do Papão
Atrás do placar, o Paysandu voltou melhor para o segundo tempo e teve uma boa chance, aos seis minutos. Depois de bela jogada, Sandro cruzou para área e o zagueiro Hebert subiu e cabeceou forte, mas a bola pasou a esquerda do goleiro Rascifran.

O Papão era melhor na segunda etapa e com isso, chegou ao empate, aos 20 minutos. Após a cobrança de escanteio de Sidny para a área, o atacante Mendes subiu mais que a zaga e cabeceou no canto alto, sem chances para o goleiro Rascifran.

Melhor no segundo tempo, o Paysandu conseguiu chegar a virada, depois que o juiz da partida marcou pênalti, aos 34 minutos. Mendes foi para a cobrança e bateu no canto, o goleiro Rascifran nada pode para evitar que a bola entrasse.

Atrás do placar, o Penarol partiu para cima e quase conseguiu empatar a partida no último bom lance, aos 38 minutos, depois que o juiz marcou pênalti de Sidny. Rondinelli bateu, só que o goleiro Ney saltou e fez a defesa, no rebote o próprio jogador finalizou, mas a bola acabou indo para fora.

Ficha Técnica

Penarol-AM 2 x 3 Paysandu

Local: Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara-AM
Árbitro: Antonio Neuriclaudio Costa-AC
Auxiliares: Jean Carlos Rodrigues da Silva-AC e Rener Santos de Carvalho-AC
Cartões amarelos: Heliton, Sandro e Sidny (Paysandu); Siboy (Penarol-AM)
Cartão vermelho: Sidny (Paysandu).
Gols: Sandro, aos 7’/1T, Mendes, aos 20’/2T e aos 34’/2T (Paysandu); Marcos Pezão, aos 28’/1T, Rondinelli, aos 46’/1T (Penarol-AM).

Penarol-AM
Rascifran; Flávio, Junior Bahia e Adriano; Siboy, Lidio, Rondinelli (Nelsinho), Marcos Pezão e Kitó; Thiago Verçosa e Marinho (Charles).
Técnico: Adinamar Abib.

Paysandu-PA
Ney; Sidny, Ari, Hebert (Cristiano Laranjeira) e Brayan (Alisson); Billy, Alexandre Carioca e Sandro; Heliton (Alex Oliveira), Mendes e Rafael Oliveira.
Técnico: Sergio Cosme