Após deixar Barretos, Vilson Tadei acerta com Oeste para o Paulista A2

O experiente comandante vai assumir a função apenas depois do Brasileiro, quando termina a parceria entre Oeste e Audax

por Grande Área

Itápolis, SP, 14 (AFI) - As atenções do Oeste estão voltadas para a reta final do Campeonato Brasileiro da Série B, já que o clube ainda tem chances de ser rebaixado, mas nem por isso a diretoria deixou de lado o planejamento visando 2017. Horas depois de anunciar a saída do Barretos, o técnico Vilson Tadei fechou com o Rubrão para a disputa da Série A2 do Paulista.

Tadei já deve se reunir nos próximos dias com os dirigentes rubronegros para discutir sobre possíveis reforços e iniciar a montagem do elenco. No entanto, o treinador só vai "colocar a mão na massa" depois da Série B. Faltando duas rodadas para o fim do Brasileiro, o Oeste está na 16ª colocação, com 38 pontos, quatro a mais que o Joinville, primeiro time da zona de rebaixamento.

Vilson Tadei acertou sua saída do Barretos na manhã desta segunda-feira
Vilson Tadei acertou sua saída do Barretos na manhã desta segunda-feira

Assim, o temperamental Fernando Diniz segue à frente do Rubrão diante de Joinville (casa) e Náutico (fora). O Oeste pode escapar do rebaixamento já na próxima sexta-feira, precisando apenas de um empate com o JEC, em casa, pela 37ª rodada.

No ano que vem, o Oeste volta a ter a vida própria, já que a parceria com o Audax, que não trouxe nada de positivo ao Rubrão, foi fechada apenas para a Série B do Brasileiro.

Como o Estádio dos Amaros, em Itápolis, precisa passar por muitas reformas para receber novamente jogos, o time rubronegro vai adotar a Arena Barueri como sua casa na Série A2.

MUDANÇA POSITIVA DE TREINADOR

Fernando Diniz já havia fracassado no mesmo Audax, quando o time de Osasco "emprestou" a camisa para o Guaratinguetá na Série C do Brasileiro de 2014. No ano seguinte, ele foi muito mal e quase rebaixou o Paraná na Série B. O Tricolor só se recuperou depois de acertar sua saída. Ou seja, Diniz só vai bem em Campeonato Paulista no Audax, fora isso é um treinador fadado a fracasso em competições nacionais. Pelo menos nos números.

Ex-jogador de vários clubes brasileiros, como São Paulo, Coritiba, Grêmio, Guarani, Internacional, Vasco da Gama e Santa Cruz, entre outros, Vilson Tadei tem 62 anos e iniciou como treinador no Barueri e fez praticamente toda sua carreira no estado de São Paulo.

Conquistou alguns acessos nas mais variadas divisões do Campeonato Paulista, como na Série A2 por Guarani (2011) e Guaratinguetá (2006), na Série A3 pelo Linense (2008) e na Segundona pelo Jaboticabal (1990). Ele também acumula passagens por Rio Preto, Monte Azul, Sertãozinho, Santo André, Marília, Comercial, Olímpia, Internacional de Bebedouro e Barretos.

Vilson Tadei era um dos nomes cotados para assumir o Guarani caso Marcelo Chamusca realmente não renove seu contrato para a próxima temporada. O treinador que levou o Bugre à Série B do Brasileiro com o vice da Série C neste ano revelou ter recebido propostas de fora do Brasil.