D'Alessandro diz que fica no Inter: 'Sinto que mereço fazer parte do ano que vem'

Como argentino, D'Alessandro foi questionado sobre a polêmica final da Copa Libertadores

por Agência Estado

Porto Alegre, RS, 28 - Com o ano resolvido, o meia argentino D'lessandro definiu o seu futuro: vai permanecer no Internacional. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, onde o elenco colorado se reapresentou para a última semana de treinamentos de 2018, o jogador assegurou que fará parte do time que disputará quatro competições em 2019: Campeonato Gaúcho, Copa Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

"Eu tenho contrato até 2019 e acho que eu mereço, não é? Sinto que eu mereço fazer parte do ano que vem. Eu tenho vontade de fazer parte, tenho contrato", disse. O argentino, que fará 38 anos no próximo mês de abril, só não quis dar detalhes se vai se aposentar ao final do seu compromisso com o Internacional. Para ele, o tema é bastante complicado.

"Então, eu não penso ainda em parar, me aposentar. Não tenho ideia. Para mim, pessoalmente, vai ser muito difícil parar. Eu acho que vai ser muito difícil me preparar e ter um tempo para pensar antes. Eu acho que minha decisão vai ser de um dia para o outro. É complicado quando você tem um trabalho e o jogador tem várias vidas... A vida de atleta, a pessoal, e depois a que vem depois de ser atletas. Paramos muito cedo e temos toda uma vida por percorrer ainda", comentou.

D'Alessandro diz que fica no Inter: 'Sinto que mereço fazer parte do ano que vem'
D'Alessandro diz que fica no Inter: 'Sinto que mereço fazer parte do ano que vem'
Como argentino, D'Alessandro foi questionado sobre a polêmica final da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors. O meia se disse envergonhado com os acontecimentos - violência de torcedores do River contra o ônibus do Boca na chegada ao estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires - que levaram ao adiamento da segunda partida da decisão. Ela seria realizada neste fim de semana e ainda não tem data e local acertados pela Conmebol.

"Eu também me senti envergonhado porque a gente não fala só de futebol quando acontece essas coisas. Temos que transpassar essa barreira de futebol e falar do nosso país. Queria vir falar coisa boa do meu país, que é bonito, tenho família lá, sou argentino com muito orgulho, mas hoje não tenho como falar coisa boa, infelizmente. Se vai perguntar se eu vejo melhoria, eu acho muito difícil. Se vejo que vai melhorar daqui a um tempo? Acho muito complicado", afirmou.

TREINO

Após dois dias de folga, os jogadores do Internacional se reapresentaram nesta quarta-feira e iniciaram a preparação para a partida contra o Paraná, em Curitiba, pela 38.ª e última rodada do Brasileirão. O time já assegurou o terceiro lugar, que dá direito a uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

Com 68 pontos, o Internacional está a apenas um de igualar o seu recorde de pontos no Brasileirão na era dos pontos corridos. A melhor marca é de 2006, ano em que o time comandado pelo técnico Abel Braga ficou com o vice - o campeão foi o São Paulo.

Quem não participou da atividade foi o centroavante Leandro Damião, que se recupera de uma lesão muscular na coxa esquerda. O treinador Odair Hellmann não deu pistas da escalação para pegar o Paraná, mas um provável time é: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, D'Alessandro, Nico López e Patrick; Jonatan Alvez.

 
 
" />