Ceará 1 x 0 CRB - Vozão "acorda", engata 4ª e aumenta vantagem no G4!

Time cearense emplacou a quarta vitória seguida diante de quase 30 mil torcedores no Castelão

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 12 (AFI) – O Ceará sofreu, mas emplacou a quarta vitória seguida e se garantiu por mais uma rodada dentro do G4 do Campeonato Brasileiro da Série B. Diante de quase 30 mil torcedores na Arena Castelão – recorde do clube na competição -, o Vozão precisou suar para superar o CRB, por 1 a 0, na tarde deste sábado, pela 20.ª rodada, a primeira do returno.

O resultado não só manteve o Ceará no G4, como também aumentou a vantagem sobre o quinto colocado. Agora, soma 34 pontos, na quarta posição. São três pontos a mais que o Juventude, o quinto na classificação.

O Galo da Pajuçara, por sua vez, perdeu o terceiro jogo em quatro rodadas e já começa a perder contato com o pelotão de elite. Com a derrota, os alagoanos estacionaram nos 28 pontos e ocupam posição intermediária na tabela.

GALO NÃO SE INTIMIDA!
O confronto começou bastante movimentado e com lances de ataque para ambos os lados. Apesar de o Ceará controlar mais a posse de bola, o CRB não ficou limitado à defesa e também arriscou-se ao ataque, quando conseguiu encontrar espaço para o contragolpe.

Quem assustou primeiro foi o Vozão, aos seis minutos. O meia Lima recebeu com liberdade na área e deu um toque sutil sobre o goleiro Edson Kölln, que só tirou com os olhos. A resposta saiu aos oito, quando o meia Danilo Pires soltou uma bomba para o goleiro Éverson espalmar.

O Galo da Pajuçara não se intimidou com os donos da casa e continuaram a descer com frequência. Tanto que quase abriram o marcador aos dez minutos. O meia Élvis cruzou na medida e o meia Chico cabeceou rente à trave de Éverson.

Depois de um início empolgante, o ritmo do jogo caiu consideravelmente. Somente aos 34 minutos, a partida voltou a ter emoção. E novamente com chegada do time regatiano. Chico fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. Éverson deu um tapinha para desviar a bola e tirar dos pés do atacante Érick Salles.

VOZÃO ACORDOU!
Depois de um primeiro tempo abaixo da expectativa, o Ceará voltou com uma postura totalmente diferente no segundo. Mais agressivo, o time pressionou e chegou a balançar as redes aos cinco. Após escanteio, o atacante Lelê mandou para o gol, mas o lance foi anulado por impedimento.

A pressão alvinegra aumentou ainda mais a partir dos 20 minutos. Aos 24 e aos 26, faltou pontaria para o time marcar. Primeiro, Lelê tabelou com o atacante Arthur e concluiu com perigo para fora. Depois, o volante Richardson mandou na área, a defesa se atraplhou e Lelê, de novo, ficou no quase.

Após destas boas chances desperdiçadas, os donos da casa finalmente alteraram o marcador aos 28 minutos. O lateral Pio alçou bola pela direita e o meia Lima se adiantou na primeira trave para desviar de cabeça. O goleiro ainda tocou a bola, mas não evitou o gol.

A situação do clube regatiano só piorou aos 31 minutos, quando o volante Rodrigo Souza levou o segundo amarelo e foi expulso. Com um a mais, o Vozão optou por arriscar-se pouco ao ataque e tratou de administrar o resultado.

PRÓXIMOS JOGOS
No próximo sábado, às 16h30, o Ceará volta a campo para enfrentar o Boa Esporte, no estádio Dilzon Melo, em Varginha. Enquanto isso, o CRB recebe o Luverdense, no mesmo dia e horário, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
20ª rodada
Data
12/08/2017
Horário
16h30
Local
Arena Castelão - Fortaleza (CE)
Árbitro
Braulio da Silva Machado - SC

Renda
R$ 365.782,00
Assistentes
Kleber Lucio Gil - SC e Neuza Ines Back - SC

Público
27.099 pagantes (27.700 torcedores)
Cartões Amarelos
Ceará-CE: Tiago Cametá, Raul, Richardson
CRB-AL: Adalberto, Erick Salles, Rodrigo Souza

Cartões Vermelhos
CRB-AL: Rodrigo Souza
Gols
Ceará-CE: Lima 28' 2T
Ceará-CE
Éverson;
Tiago Cametá (Pio), Rafael Pereira, Luiz Otávio e Romário;
Raul, Richardson e Lima;
Cafu (Ricardinho), Élton (Arthur) e Lelê.
Técnico: Marcelo Chamusca
CRB-AL
Edson Kölln;
Marcos Martins, Audálio, Adalberto e Pedro Botelho;
Rodrigo Souza, Danilo Pires, Elvis, Chico (João Paulo) e Edson Ratinho (Tony);
Erick Sales (Maxwell).
Técnico: Dado Cavalcanti