Ney da Matta desconversa sobre negociação, mas abre as portas para o Guarani

O treinador afirmou que gostaria de comandar um clube com a tradição da equipe bugrina

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) - Além de Vadão, o técnico Ney da Matta começa a ganhar forças dentro do Guarani. Campeona Brasileiro da Série C pelo Boa Esporte, o treinador afirmou qeu definirá seu futuro até segunda-feira, e não descartou assumir o clube campineiro nos próximo dias. Em alguns momentos, inclusive, deu indícios de que poderia de que já teria acertado com o Bugre.

Ney da Matta pode assumir o Guarani
Ney da Matta pode assumir o Guarani

"Tive um ótimo ano no Boa Esporte. Conquistamos o acesso em cima de um clube com enorme tradição. Ainda não fui procurado, mas tenho interesse de ouvir o Guarani. Quem não gostaria de trabalhar em um time com o porte do Guarani? Acredito que quem assumir e souber montar uma boa equipe, tem tudo para fazer um bom campeonato e leva-la de volta à Série A do Paulista", disse o treinador, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

TRÊS PROPOSTAS
Ney da Matta garantiu também que tem três propostas em mãos. Uma seria do Boa Esporte, que tenta segurar o treinador para jogar à Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. As outras duas são tratadas em sigilo, mas acredita-se que o América Mineiro tenha sondado o treinador para assumir a vaga de Enderson Moreira após o rebaixamento do time no Brasileirão.

Aos 51 anos, Ney da Matta tem um vasto currículo pelo futebol brasileiro, passando por alguns clubes como Tupi, Sampaio Corrêa, Linense, Brasil de Pelotas, Vila Nova, Brasiliense e Boa Esporte. Foi no clube de Varginha que realizou o melhor trabalho, coroado com o título da Série C, em cima do próprio Guarani.

O Guarani ainda trabalha nos bastidores com mais duas opções. Gilmar Dal Pozzo, que está apalavrado com o Ceará, e Paulo Comelli, que está há dois meses no Brasil. Ele deixou o Emirates, dos emirados Árabes, e aguarda uma proposta para voltar ao mundo árabe, mas vai priorizar o futebol nacional para ficar do lado da família.