Copa do Brasil: Cássio diz que classificação é de "suma" importância para o Corinthians

Partida marca a estreia do interino Fábio Carille, Timão vem de cinco quedas em mata-matas dentro do Itaquerão

por Agência Estado

São Paulo, SP, 21 - Ficou para o técnico interino do Corinthians o encargo de começar a gestão com o complicado cenário de um mata-mata no estádio Itaquerão, em São Paulo. Sob pressão da torcida e cercado de desconfiança, o time de Fábio Carille recebe o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21h45, pela rodada de volta das oitavas de final, com a tarefa de empatar sem gols para avançar na Copa do Brasil, minimizar a crise e diminuir o temor de nova eliminação em casa. A igualdade de 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

O Corinthians vem de cinco quedas em mata-mata dentro do próprio estádio. O trauma é recorrente e agravado pela situação atual. Ao contrário das derrotas no Itaquerão nas duas últimas Copa Libertadores, nos dois recentes Estaduais e na Copa do Brasil do ano passado, a equipe está em momento ruim. São três jogos sem vitória, mais a demissão no último sábado, após tropeço diante do Palmeiras, do técnico Cristóvão Borges.

O empate em 1 a 1 com o Fluminense, na ida, no Rio, ao menos deixa o time em situação mais cômoda. Empate sem gols ou vitória simples basta para avançar às quartas de final.

Cássio ressalta que o Corinthians precisa se classificar na Copa do Brasil
Cássio ressalta que o Corinthians precisa se classificar na Copa do Brasil
"É de suma importância a gente se classificar, até para dar confiança ao time, ganhar moral. É fundamental ficarmos vivos e passar de fase", resumiu o goleiro Cássio. O jogador receberá uma placar da diretoria por completar 250 partidas pelo clube.

O primeiro jogo da "era Carille" terá time modificado. O interino armou a escalação em treino tático com cinco mudanças em comparação à equipe da derrota para o Palmeiras. Entram o lateral-direito Fagner, o zagueiro Yago, os meias Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto e mais o atacante paraguaio Romero.

O zagueiro Vilson deixou o time por sentir dores musculares. O atacante Gustavo saiu porque não pode jogar mais na Copa do Brasil - ele já atuou pelo Criciúma. Fagner retorna após cumprir suspensão no Campeonato Brasileiro. Cristian e Lucca deixam o time por opção do novo treinador.

FLUMINENSE
Campeão da Copa Sul-Minas-Rio, o Fluminense tenta repetir o feito do início do ano para seguir vivo na Copa do Brasil. Por conta da necessidade de fazer gols para poder avançar na competição, o técnico Levir Culpi deve lançar uma equipe ofensiva, com apenas Douglas de volante. O meio-campista foi desfalque na vitória sobre o Grêmio, no último domingo, e deve entrar na vaga de Pierre. Recuperado de dores musculares, o lateral-esquerdo William Matheus retorna ao time no lugar de Giovanni.

Além do time alvinegro, o Fluminense terá de lidar com a sua inconstância na temporada. Desde o início do Brasileirão, o clube tricolor conseguiu apenas uma vez vencer duas partidas consecutivas. Apesar da estatística não ser favorável, Levir Culpi saiu em defesa do grupo. "O Fluminense oscila nos resultados, mas não no jogo. Estamos jogando regularmente bem. Ninguém nos envolve. mas não emendamos uma sequência. A tendência é melhorar", prometeu o treinador.

Campeão da Copa do Brasil de 2007, o Fluminense espera tirar proveito da situação turbulenta vivida pelo adversário. Levir Culpi lamentou mais uma troca no futebol brasileiro, mas disse que isso não terá influência no confronto. "Ele (Fábio Carille, interino) não é experiente. Isso não vai ter nada com o resultado", explicou. (colaborou Thiago Rabelo, especial para a AE, do Rio)