Série D: Mirassol tem retorno importante, mas perde titular absoluto para decisão

Delegação do Leão já está no Piauí para a volta da semifinal diante do Altos-PI, neste domingo, às 15h45, no estádio Felipe Raulino

Publicado em .

Delegação do Leão já está no Piauí para a volta da semifinal diante do Altos-PI, neste domingo, às 15h45, no estádio Felipe Raulino

Mirassol, SP, 22 (AFI) - Em busca de seu primeiro título nacional, o Mirassol se prepara para encarar o Altos-PI pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Brasileiro da Série D. O confronto acontece neste domingo, às 15h45, no estádio Felipe Raulino.

Na ida, o Leão goleou os piauienses por 4 a 0 e agora tenta confirmar a larga vantagem fora de casa para chegar à final da quarta divisão nacional. A delegação do Mirassol embarcou com destino ao Piauí na última quinta-feira.

DESFALQUE E RETORNO

O técnico Eduardo Baptista não poderá contar com o lateral-direito Vinícius, titular absoluto da equipe na campanha do acesso à Série C. O jovem jogador de 20 anos, revelado pelo Mirassol, foi expulso no primeiro duelo e cumpre suspensão. Caso repita a estratégia da ida, Eduardo Baptista deve lançar Oliveira como titular.

Em contrapartida, o goleiro Jeferson retorna de suspensão. Ele deve retomar seu lugar na equipe titular, fazendo com que Felipe Lacerda, que o substituiu no jogo de ida, volte ao banco de reservas.

Jeferson volta ao gol do Mirassol após suspensão (Foto: Léo Roveroni/Mirassol)
Jeferson volta ao gol do Mirassol após suspensão (Foto: Léo Roveroni/Mirassol)

PROVÁVEL

Eduardo Baptista costuma armar o Mirassol conforme a situação de cada jogo, tanto que poucas vezes tem repetido a escalação por completo de uma partida para outra. Porém, caso ele opte apenas por promover as alterações citadas, o Leão deve ir a campo com: Jeferson; Oliveira, Danilo Boza, Heitor e Moraes; Daniel, Rafael Tavares e Cássio Gabriel; Netto, Fabrício Daniel e João Carlos.

Altos-PI e Mirassol fazem a volta da semifinal da Série D neste domingo, às 15h45, no estádio Felipe Raulino. Os paulistas podem perder por até três gols de diferença para avançar à final, enquanto os piauienses precisam vencer por cinco gols de diferença para avançar no tempo normal ou por quatro gols de diferença para forçar os pênaltis.