Paulista A2: Lemense erra e não dá condições de trabalho à imprensa. FOTOS!

Lemense entrou na A2 pelas 'portas do fundo' e tem gestão amadora

Emissoras de Piracicaba foram colocadas em lugares precários para transmitir o duelo deste sábado entre Lemense e XV

Categorias: Futebol Interior

Por: Agência Futebol Interior, 05/03/2022

Imprensa Piracicaba 2022
Lemense atua de forma amadora com os profissionais da imprensa

Leme, SP, 05 (AFI) – O Lemense, que vem disputando o Campeonato Paulista da A2 tentando dar uma visão de ser um clube organizado, está desrespeitando a imprensa esportiva. E mostrando que, além de ter “entrado pelas portas do fundo competição”, tem uma gestão amadora.  

Na partida deste sábado contra o XV de Piracicaba, as emissoras de rádio de Piracicaba foram colocadas em locais precários, perigosos e, ainda, com uma visão dificultosa para o gramado. E próximo dos torcedores da Lemense.

A situação somente não ficou pior pois Ederaldo Poy, diretor da Associação dos Cronistas Esportivos do Interior de São Paulo (ACEISP), interveio e a assessoria do clube de Leme minimizou os problemas.

Em uma mudança fora do comum e do razoável, o Lemense está no Campeonato Paulista da A2 usando a vaga do Atibaia, que era quem detinha o direito de estar na competição.

LEMENSE JUSTIFICA O INJUSTIFICÁVEL

A diretoria do Lemense, por Du Lustosa, da assessoria de imprensa, justificou dizendo que o estádio não tem estrutura para absorver a imprensa:

“Temos seis cabines de imprensa, que é destinada à imprensa legal. Infelizmente não temos condições de ter mais cabines e avisamos a Federação Paulista de Futebol que não tínhamos como receber a imprensa de Piracicaba. Fizemos algumas tendas para atender a imprensa, mas essa é a realidade do clube, que chegou na cidade faz pouco mais de dois meses em parceria com a Prefeitura de Leme”.

ACEISP VAI PEDIR QUE LEMENSE NÃO MANDE JOGOS EM LEME

Com base na legislação federal, notadamente no que dispõe a Lei 9.615/98, a ACEISP irá protocolar junto ao Tribunal Desportivo da Federação Paulista de Futebol um pedido para que o estádio do Lemense seja proibido de receber partidas de futebol até que seja sanada a ilegalidade.

“É obrigação do clube mandante fornecer aos cronistas esportivos locais reservados e dignos para que estes possam exercer seu trabalho. Infelizmente o Lemense não está agindo desta maneira e seu estádio tem que ser interditado”, explicou Artur Eugênio Mathias, presidente da ACEISP. 

CONFIRA AS IMAGENS DO ESPAÇO DESTINADO À IMPRENSA:

Confira também: