Entrega de premiação ao Fla gera constrangimento a time da Série B

O Sport se diz único campeão de 1987 e não teria gostado da atitude de Rogério Caboclo

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 28 (AFI) - A entrega da taça ao Flamengo, após a goleada por 4 a 1 para cima do Ceará, gerou certo constrangimento ao Sport. Após polêmica novamente levantada sobre o título de 1987, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, levantou o troféu sete vezes antes de entrega-lo aos flamenguistas.

O fato não caiu bem nos bastidores do Sport. Ainda nesta semana, o presidente Milton Bivar ameaçou processar o Flamengo caso o mesmo continuasse se intitulando heptacampeão. A CBF chegou a rebater tal colocação ao garantir que o Flamengo é considerado detentor de sete conquistas.

O Portal Futebol Interior tentou entrar em contato com Milton Bivar, que optou por não falar sobre o acontecimento durante a premiação do Flamengo. No entanto, ao decorrer da semana o presidente expôs sua opinião.

"Quem é campeão não precisa ficar provando toda hora que é. O Sport é o único campeão de 1987. Todo ano acontece a mesma coisa e isso precisa parar. Tem uma ação em Brasília em cima disso. Estou gastando R$ 200 mil e vou ter que entrar com processo parar recuperar o valor", falou o mandatário.

Premiação do título brasileiro
Premiação do título brasileiro

VERSÃO DA CBF
Por outro lado, a CBF havia rebatido a declararão do presidente. "A CBF esclarece que, ao longo do processo judicial sobre o Campeonato Brasileiro de 1987, defendeu que o título fosse compartilhado entre Sport Clube do Recife e Clube de Regatas do Flamengo. A decisão judicial determinou que o Sport Clube do Recife fosse considerado o Campeão Brasileiro daquele ano. Sob o ponto de vista esportivo, a CBF, a título de opinião, considera que o Clube de Regatas do Flamengo é merecedor da designação de heptacampeão brasileiro."