LUTO! Aos 68 anos, morre um dos maiores ídolos do Guarani

Ex-jogador bugrino foi vítima de complicações no tratamento da hepatite

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 27 (AFI) - O torcedor do Guarani acordou nessa segunda-feira com uma notícia triste: morreu Flamarion, que jogou em grande estilo no Bugre na década de 1970.

Flamarion tinha 68 anos e faleceu em Ouro Fino, no Sul de Minas Gerais, vítima de complicações no tratamento da hepatite. Ele está sendo velado no Cemitério de Ouro Fino, e o enterro acontece às 18h.

Último em pé, Flamarion no time campeão do primeiro turno do Paulistão de 1976
Último em pé, Flamarion no time campeão do primeiro turno do Paulistão de 1976

MARCA HISTÓRICA

Batizado Flamarion Nunes Tomazoli e nascido em Ouro Fino no dia 27 de agosto de 1951, Flamarion foi revelado pelo Guarani e, com apenas 17 anos, já era titular da equipe principal. Para muitos, é considerado o melhor médio volante da história bugrina.

Flamarion foi o autor do primeiro gol do Guarani em Campeonatos Brasileiros, tendo marcado o gol alviverde no empate em 1 a 1 contra o Nacional, em Manaus-AM, no dia 26 de agosto de 1973.

Em uma das mais lendárias formações do Guarani, na década de 1970 e sob o comando técnico de Zé Duarte, Flamarion era o volante: Tobias; Wilson Campos, Amaral, Alberto e Bezerra; Flamarion e Alfredo; Jáder, Washington, Clayton e Mingo.

"Flamarion foi um exemplo para todos no Guarani. Quando eu ainda era juvenil, Flamarion era de uma dedicação completa, além de ter sido um grande jogador", lamentou o treinador Estevam Soares, que também foi revelado como atleta no Guarani.

NO BANCO DE RESERVAS

Após mais de dez anos de Guarani e querendo fazer seu pé de meia, Flamarion transferiu-se em 1977 para o Cruzeiro e depois jogou no Sport e Botafogo de Ribeirão Preto, onde encerrou a carreira em 1984.

Flamarion em foto recente
Flamarion em foto recente

Retornou ao Guarani no início dos anos 1990 e foi treinador da equipe principal em 1992 e 1993. Também trabalhou como técnico em outros clubes como Ponte Preta, Avaí, Portuguesa, Santa Cruz-PE e Oriente Médio.

TÁ NO DNA

Flamarion era pai de Cristiano Nunes, preparador físico de grande prestígio e que já trabalhou nos principais clubes do Brasil, e irmão de Jarbas, atacante de Guarani, America-RJ e da Seleção Olímpica nos anos 1970.

Nos últimos anos, Flamarion optou em retornar para sua cidade natal, Ouro Fino, onde ainda dava aulas em escolinhas de futebol da região.

Mercado da Bola
Guarani-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Carlão, Jefferson Paulino, Lucas Cardoso e Matheus Cavichioli

  • Laterais

    Bidu, Cristovam e Thallyson

  • Zagueiros

    Bruno Lima, Bruno Silva, Leandro Almeida, Romércio e Victor Ramon

  • Volantes

    Deivid, Eduardo Person, Igor Henrique, Lucas Abreu, Marcelo, Pedro Acorsi e Ricardinho

  • Meias

    Bady, Giovanny e Mateusinho

  • Atacantes

    Alemão, Bruno Sávio, Júnior Todinho, Pablo, Rafael Costa, Renanzinho e Wermeson

  • Técnico

    Thiago Carpini