Série D: Após efetivar, Campinense demite técnico, antigo auxiliar

Após empatar por 1 a 1 com o Guarany, o Campinense parou na quarta colocação do Grupo 3 com 14 pontos

por Agência Futebol Interior

Campina Grande, PB, 16 (AFI) - Os dirigentes brasileiros, de fato, precisam ser estudados. Após efetivar Hélio Cabral em 22 de outubro, a diretoria do Campinense anunciou, nesta segunda-feira, 11 de novembro, a demissão do substituto de Givanildo Sales. Foram apenas 26 dias na nona função.

"O Campinense comunica que o técnico Hélio Cabral não seguirá no comando da equipe para a sequência do Campeonato Brasileiro Série D. Hélio comandou a equipe rubro-negra em 5 partidas nessa Série D, somando duas vitórias, um empate e duas derrotas. Hélio é um profissional fixo da casa e o clube deixou as portas abertas para que ele siga na função", diz a nota oficial da Raposa.

Hélio Cabral foi demitido do Campinense. (Foto: Samy Oliveira)
Hélio Cabral foi demitido do Campinense. (Foto: Samy Oliveira)
Paraibano de 52 anos, Hélio chegou ao Campinense-PB em julho deste ano para ser auxiliar técnico após bom trabalho no Picuiense, time da segunda divisão do Campeonato Paraibano.

"O nome do novo técnico será divulgado ainda nesta segunda-feira (16)", prometeu o Campinense.

Após empatar por 1 a 1 com o Guarany, o Campinense parou na quarta colocação do Grupo 3 com 14 pontos. No sábado, às 19 horas, o Rubro-negro visitará o Afogados no Vianão pela 13ª e penúltima rodada.