​Vídeos mostram Daniel e “Juninho Riqueza” juntos em festas horas antes do assassinato

Edson Brittes, autor confesso do crime, e Daniel Corrêia aparecem juntos em imagem num boate na noite de sexta

por Agência Futebol Interior

São José dos Pinhais, PR, 06 (AFI) – Alguns vídeos confirmaram a presença do jogador Daniel Corrêia Freitas, de 24 anos, na festa de aniversário de Allana Brittes, que completou 18 anos. “Juninho Riqueza’, de 38 anos, que confessou ter matado Daniel, e sua espora Cristiana Brittes, de 35 anos, que afirmou ter sofrido tentativa de estupro do ex-jogador, também estavam na comemoração.

A festa começou na noite de sexta-feira, numa casa noturna de Curitiba, e mais tarde, já na manhã de sábado, a família e alguns convidados, incluindo Daniel, continuaram as comemorações na casa dos Brittes em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo Cristiana Brittes, de 35 anos, ela acordou no último sábado com Daniel encostando “seu pênis ereto” nela. Foi quando o seu marido, o agora mais conhecido, “Juninho Riqueza” arrombou a porta com uma cotovelada e passou a agredir o jogador violentamente, segundo depoimento do próprio. Claudio Delladone, que defende a família Brittes, também confirma a versão.

O advogado Nilton Ribeiro, que defende a família de Daniel, negou a versão e afirmou que não houve estupro nem tentativa de estupro por parte do ex-jogador.

Além das filmagens que mostram Daniel na festa, gravações após o sumiço de Daniel mostram Juninho Riqueza conversando com amigos e familiares de Daniel e lamentando a morte. Dois dias depois, ele confessou o crime.

Cristiana e a filha Allana, que completou 18 anos, continuam presas por 30 dias – prisão temporária pedida pelo juiz porque elas teriam tentado coagir outras testemunhas. Na próxima quinta-feira vão ser ouvidos outras três pessoas, consideras suspeitas por terem participado da agressão e morte de Daniel.

 
 
" />