Além da falta de luz, faltaram os gols em Birigui. O Bandeirante esteve mais perto da vitória.

Cada time conquistou um ponto, pior para o Bandeirante. O Tricolor da Noroeste aparece na 11.ª colocação, a Alvinegra é a 10ª colocada

Categorias: Futebol Interior

Por: Oscar Silva, 30/01/2022

Birigui, SP, 30 (AFI) – O Bandeirante poderia ter vencido. Com direito a paralisação devido problemas no sistema de iluminação no estádio Pedrão, Bandeirante e Votuporanguense, fecharam a primeira rodada do Campeonato Paulista da Série A3. O confronto aconteceu neste domingo à noite em Birigui, e terminou empatado sem gols.

Cada time conquistou um ponto, pior para o time da casa que jogou em seu reduto. Com isso, o Tricolor da Noroeste aparece na 11.ª colocação, enquanto a Alvinegra é a 10ª colocada. Crédito – Foto: Rafael Bento.

EQUILIBRADO
Os dois rivais fizeram um o jogo com bastante movimentação e equilibrado. Até aos 15 minutos, o time da casa teve mais posse de bola, mas os visitantes conseguiram equilibrar.

O BEC, chegou com perigo logo aos quatro minutos no toque de cabeça com André Carlos. Para a sorte do arqueiro votuporanguense, a bola passou rente a trave.

Aos 18, o CAV, deu o troco com Henrique Santos, este na entrada da área resolveu arriscar e a bola quase entrou. Aos 39 minutos, foi Patrick Allan que arriscou de longe para uma grande defesa do número um do CAV. 

No último lance, o quadro visitante tentou de fora da área com Erick Salles. A bola tirou tinta da trave. Por conta disso, o primeiro tempo terminou em branco. No entanto, por aquilo que as duas equipes apresentaram, o resultado foi injusto em termos numéricos. A rede merecia ser balançada.

FALTOU LUZ
Na volta para o segundo tempo, as duas agremiações voltaram com a mesma disposição do primeiro. Aos 5 minutos, quase o placar foi aberto numa cabeçada fulminante de Vinícius Diniz, após escanteio que veio da esquerda. A visão do goleiro Tricolor estava coberta tornando-se a defesa muito difícil.

Seis minutos após, o time da casa quase fez com Octávio que saiu cara a cara numa verdadeiro milagre do arqueiro Talles do Votuporanguense. Aos 14, no contra-ataque, o time da casa voltou a desperdiçar boa chance, desta vez com Vandinho que dormiu no lance.

Aos 26 minutos, o duelo foi paralisado devido problemas no sistema de iluminação no estádio Pedro Marin Berbel. Após a espera da arbitragem e depois de 25 minutos a partida teve seu reinicio e o Bandeirante foi melhor e criou duas excelentes situações de gol.

Uma a bola tirou tinta da trave no toque de Léo Cruze a outra no segundo milagre do goleiro visitante. Final, 0 a 0, e resultado injusto para o BEC, que merecia uma sorte melhor.

PRÓXIMOS JOGOS
Pela segunda rodada, o Bandeirante encara fora de casa na próxima quarta-feira (02), em Bauru, às 19h30, o Noroeste. No mesmo dia, mais cedo, às 15h, o Votuporanguense, recebe na Arena Plínio Marin, a Matonense.

bandeirante votuporanguense rafael bento 3 e1643590899609
Bandeirante foi melhor. Foto: Rafael Bento

FICHA TÉCNICA

Bandeirante
Bandeirante
0 0
Votuporanguense-SP
Votuporanguense-SP
Fase Fase:
Fase Rodada:
Fase Data:
30/01/2022
Fase Hora:
6:00 pm
Fase Arbitro:
João Vitor Gobbi
Fase Assistentes:
Marcelo Zamian de Barros e Diego Morelli de Oliveira
Fase Estádio:
Pedro Marin Berbel – Pedrão
Fase Público:
1.135 pagantes
Fase Endereço:
Birigui (SP)
Fase Renda:
R$ 29.990,00
Fase Cartões Amarelos:
Bandeirante: Léo Cruz
Votuporanguense: Miguel Alcântara e Matheus Reis

Confira também: