Segundona: Algoz do Taboão em 2015, Aldir pode repetir feito pela Portuguesa Santista

Centroavante anotou o único gol do primeiro confronto da semifinal no último final de semana

por Federação Paulista (FPF) - São Paulo

Santos, SP, 21 - A Portuguesa Santista venceu o Taboão da Serra por 1 a 0 pela primeira partida da semifinal do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O único gol da partida foi anotado pelo atacante Aldir, que saiu do banco de reservas para dar o triunfo ao clube santista. Com passagem pelo próprio rival, o jogador se torna uma espécie de amuleto, já que também anotou o gol do acesso para do Olímpia na última temporada.

Em 2015, o Olímpia buscava ascensão à Série A3. Na penúltima partida da fase decisiva, o time venceu justamente o Taboão da Serra por 3 a 1, na casa do adversário, e deu um passo importante rumo ao acesso. Dois gols do Olímpia foram anotados por Aldir. No jogo seguinte, mais uma vitória por 3 a 1, desta vez, com um gol do atacante que se mostrou decisivo para o acesso olimpiense.

Nesta temporada, a história parece se repetir. Aldir saiu do banco no primeiro confronto da semifinal e anotou o único gol do jogo, aos 44 minutos do segundo tempo, resultado que ampliou a vantagem lusitana para a segunda partida, já que pode perder por um gol que ainda se classifica para a final e conquista o acesso.

Atacante entrou no segundo tempo e foi decisivo (Foto: Douglas Teixeira/Agência Briosa)
Atacante entrou no segundo tempo e foi decisivo (Foto: Douglas Teixeira/Agência Briosa)
“Fazer o gol causou uma sensação gostosa e gratificante ainda mais pela importância do gol. Mas o Taboão da Serra é uma grande equipe e ainda não tem nada ganho. Temos que estar mais ligados ainda para alcançar nossos objetivos em casa”, comentou Aldir.

Em 2014, Aldir vestiu a camisa do Taboão da Serra e quase conquistou o acesso para a Série A3. Pelo time da Grande São Paulo, o jogador fez sete gols.

“Tenho um carinho muito grande pelo Taboão da Serra. Já enfrentei pelo Olímpia e fiz o gol do acesso. É uma sensação complicada, pois fico feliz por estar fazendo meu trabalho, mas a gente sente pelos companheiros do outro lado. Infelizmente uma das equipes vai ficar pelo meio do caminho, mas é o futebol e o meu trabalho. Tenho que defender as cores da Portuguesa Santista”, revelou.

O centroavante falou da importância do primeiro gol pela Portuguesa Santista na competição.

“Cheguei na segunda fase e é um gol que passa muita confiança,. Todo atacante que chega em uma fase de mata-mata precisa fazer gol e mostrar serviço. Pretendo ajudar com mais gols e estou muito contente no clube”, explicou.

Aldir ainda projetou o confronto derradeiro deste sábado (24).

Aldir comemorou o gol junto com a torcida lusitana (Foto:Douglas Teixeira/Agência Briosa)
Aldir comemorou o gol junto com a torcida lusitana (Foto:Douglas Teixeira/Agência Briosa)
“Será um jogo muito truncado, com duas equipes qualificadas. Prevemos isso como o que foi parecido com o primeiro confronto. Temos que redobrar a atenção. Estamos trabalhando a semana inteira martelando na tecla que será um jogo difícil e teremos que correr ainda mais para conquistar a vaga”, afirmou.

O jogador ainda descartou qualquer possibilidade de favoritismo apesar da boa vantagem construída na ida.

“A gente não pensa que somos os favoritos. Sabemos que isso é só para transferir a responsabilidade e temos que ter os pés no chão”, ressaltou.

Por fim, o atleta brincou com a questão de ser um 'talismã' do acesso para os clubes que defende.

“É meio complicado falar disso, mas vou trabalhar para ajudar a minha equipe com gols para conquistarmos o acesso que é o mais importante para todos nós”, concluiu.

Portuguesa Santista e Taboão da Serra se enfrentam neste sábado (24), às 15h, no estádio Ulrico Mursa em Santos pela segunda e decisiva partida da semifinal do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Luiz Minici, especial para o site da FPF