Após vitória da Chapecoense, Caio Júnior estabelece pontuação para evitar queda

Treinador entende que o clube precisa atingir 45 pontos na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, faltam apenas quatro

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 12 (AFI) – Após quatro rodadas sem vitória no Campeonato Brasileiro, a Chapecoense volta a respirar mais tranquila, após superar o Sport, por 3 a 0, na manhã desta quarta. A equipe catarinense voltou a se impor na Arena Conda, tendo dominado completamente seu adversário em praticamente toda a partida. Para o clube pernambucano, a derrota sela a passagem de Oswaldo de Oliveira – o treinador está à caminho do Corinthians. Para a Chape, o resultado significa uma sobre vida na luta contra o rebaixamento.

Com o triunfo, a Chapecoense subiu para 41 pontos conquistados na competição, assumindo, momentaneamente, a décima posição na tabela de classificação. Para o técnico Caio Júnior, o clube precisa de mais quatro pontos para espantar de vez o fantasma do descenso.

Caio Júnior crava pontuação ideal para evitar o rebaixamento da Chapecoense (Foto: Cleberson Silva / Chapecoense)
Caio Júnior crava pontuação ideal para evitar o rebaixamento da Chapecoense (Foto: Cleberson Silva / Chapecoense)
“Tem que chegar nos 45 pontos primeiro. Quando chegar nesse número, a gente atinge o primeiro objetivo. Mas sem relaxar. A gente tem outra competição. A gente tem grande chance de fazer história na Sul-Americana. Vamos jogar com o Cruzeiro fora, depois vamos para a Colômbia. Depois tem o Santos na volta. E na sequência o Corinthians. Sem contar o jogo da volta na Sul-Americana. Temos que trabalhar muito e estar muito concentrados”, analisou, em entrevista coletiva.

RESPALDADO
O técnico comentou ainda que, não se sentiu pressionado devido a falta de vitórias nas últimas rodadas.

“Da minha parte, em nenhum momento senti pressão. Pelo contrário. Já dirigi muitas equipes com muita pressão. Na verdade, a pressão é a minha. Porque eu tenho vergonha na cara. Perco um jogo e não saio na rua. Se perdesse hoje eu ia ficar muito triste”, disse.