Jair Ventura esconde escalação do Botafogo e faz mistério contra a Ponte

Os dois times se enfrentam neste sábado pela penúltima rodada do Brasileirão

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 26 (AFI) - Após quatro partidas sem vitória, o Botafogo quer aproveitar o último jogo no estádio Luso Brasileiro, no Rio, neste sábado, às 20 horas, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, para vencer a Ponte Preta e confirmar a classificação para a próxima Copa Libertadores. Apesar da série de tropeços, o time se manteve entre os seis melhores e pode conquistar a vaga no torneio internacional com uma rodada de antecedência.

Com 55 pontos e na sexta colocação, o Botafogo precisa vencer e torcer para que o Corinthians não vença o Atlético Paranaense, também neste sábado, em São Paulo. Na faixa intermediária da competição, a Ponte Preta está na 10.ª posição, com 49 pontos.

Além de se recuperar dos resultados ruins e quebrar a série sem vitórias, o técnico Jair Ventura tem problemas para escalar o time. Por suspensão, são quatro desfalques: os zagueiros Carli e Emerson Silva, o volante Fernandes e o meia Leandrinho. Por lesão, uma torção no tornozelo, o lateral-direito Alemão também não joga.

Adepto do mistério, Jair Ventura fechou os treinamentos para a imprensa durante a semana e não confirmou a equipe. Para colocar mais dúvida no time adversário, cogitou até a improvisação de Victor Luís na lateral direita com o retorno de Diogo Barbosa, que estava atuando como meia, para a lateral esquerda.

"Não posso dizer (quem joga). Fecho o treino para vocês a semana toda e agora abro aqui? Não seria coerente. Falamos no futebol que quando mudamos alguma coisa é magnífico, quando dá errado é professor pardal", brincou o treinador, que está próximo de renovar o contrato, sobre a situação.

Na série de quatro jogos sem vitórias, o Botafogo também não marcou nenhum gol. A última vez que o time balançou as redes foi contra o Santa Cruz, na 32. Rodada - vitória simples por 1 a 0, no Recife. Após isso, o ataque decepcionou contra Coritiba, Flamengo, Chapecoense e Palmeiras.