Paulista A2: De volta ao Taubaté, Marcelo Martelotte comemora 'volta para casa'

Técnico foi apresentado oficialmente na manhã desta terça e já comandou seu primeiro treino com o elenco alviazul

por Agência Futebol Interior

Taubaté, SP, 06 (AFI) - Começou nesta terça-feira a era Marcelo Martelotte no Esporte Clube Taubaté. Ou melhor, recomeçou. O treinador assume o comando da equipe em que começou a carreira como jogador e também como treinador. Uma verdadeira volta para casa.

Aos 49 anos, Marcelo retorna ao Taubaté durante a atual Série A2 do Campeonato Paulista. Integrante da galeria de ídolos do Burro da Central, ainda como jogador foi campeão do Campeonato Paulista de Juniores de 1985 pelo Alviazul.
Depois de uma vitoriosa carreira, voltou ao Joaquinzão em 2002, quando encerrou a carreira. Foi em Taubaté também que iniciou a carreira como treinador, fazendo grande campanha na Copa São Paulo de 2003. Agora, retorna ao clube que aprendeu a amar.
Marcelo Martelotte é apresentado no Taubaté e comemora 'volta para casa' (Foto: Caíque Toledo / EC Taubaté)
Marcelo Martelotte é apresentado no Taubaté e comemora 'volta para casa' (Foto: Caíque Toledo / EC Taubaté)

"Em alguns momentos a gente tem que procurar até separar um pouco a questão pessoal, o carinho que eu tenho, essa ligação que é de uma vida inteira dentro do clube que me formou como jogador e me deu a primeira oportunidade como técnico", disse o ex-goleiro.

"Existe uma questão sentimental, é claro, mas também há a questão profissional e é aqui que acredito que posso dar minha contribuição", afirmou o comandante.
Marcelo Martelotte foi apresentado oficialmente na manhã desta terça (6), e já comandou seu primeiro treino com o elenco alviazul, em um trabalho específico de entrosamento, passe e finalização no centro de treinamento do Clube da Volks, já de olho em sua estreia, diante do XV de Piracicaba, sábado, no Joaquinzão. Será o reencontro com o estádio e a torcida alviazul.
"É um momento importante, de reconstrução, uma diretoria nova que pensa em estruturar, modernizar, levar o Taubaté para outro patamar", disse.
"Nos anos em que estive aqui ou acompanhando, vi como muitas vezes o Taubaté foi maltratado como clube. Hoje vejo ex-jogadores presentes, pessoas muito interessadas em fazer com que dê certo. A partir daí aceitei o convite e me coloquei a disposição de participar desse projeto que tem tudo para ser vitorioso", completou o novo comandante taubateano.
 
 
" />