Com problemas familiares, PC Gusmão não seguirá no comando da Portuguesa

O treinador não renovará com a Lusa para ficar no Rio de Janeiro e resolver questões familiares

por Grande Área

São Paulo, SP, 20 (AFI) – Após a eliminação na semifinal da Copa Paulista e a confirmação de que a Portuguesa não disputará nenhum torneio de cunho nacional na temporada 2018, o técnico PC Gusmão confirmou nesta segunda-feira que não seguirá no comando da Lusa para o ano que vem. O treinador relatou questões familiares.

“Amigos, hoje me despeço de todos, não voltarei para próxima temporada. Preciso ficar no Rio de Janeiro, pois, como todos sabem, minha mãe se encontra internada e, não vou me afastar agora daqui. Agradeço a todos por tudo e me desculpem alguma posição tomada forte, foi tudo em prol do trabalho. Ficarei na torcida para que a Portuguesa se erga novamente, pois tive um orgulho muito grande de vestir essa camisa. #semprelusa. Grande abraço”, disse PC Gusmão.

Com problemas familiares, PC Gusmão não seguirá no comando da Portuguesa
Com problemas familiares, PC Gusmão não seguirá no comando da Portuguesa

Nesta temporada, a Portuguesa decepcionou ao não conseguir o acesso na Série D do Brasileiro. PC Gusmão assumiu a equipe já depois da eliminação no estadual, durante a disputa da Copa Paulista, em agosto. Desde então, sob comando do PC, a Portuguesa realizou 16 partidas, conseguindo oito vitórias, cinco empates e três derrotas. A equipe foi eliminada para a Ferroviária na semifinal da Copa Paulista.

Mais de PC Gusmão!
PC Gusmão, em 2017, realizou uma grande campanha dirigindo o Madureira e chegando à semifinal da Taça Guanabara. Na Cidade Maravilhosa, por sinal, ele passou pelos grandes clubes. Durante seus 16 anos como treinador de futebol, PC Gusmão conquistou quatro campeonatos estaduais, sendo o mais relevante o bicampeonato mineiro com o Cruzeiro. Além disso, ele já foi campeão goiano e cearense.

PC Gusmão foi auxiliar técnico de grandes treinadores, como Vanderlei Luxemburgo e Abel Braga. Ele começou a carreira de técnico efetivo em 2001 e já comandou equipes como Cruzeiro, Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo e Palmeiras. Fora do Brasil, comandou Al Arabi, do Catar, e Marítimo, de Portugal.

 
 
" />