Forte ligação com o futebol paulista e tetracampeão: Ronaldão faz 55 anos

Zagueiro fez história pelo São Paulo, além de ser campeão mundial em 1994; atuou ainda por Santos e Ponte Preta

por Federação Paulista (FPF)

São Paulo, SP, 19 - Ronaldo Rodrigues de Jesus, o Ronaldão, teve forte ligação com o futebol paulista enquanto jogador. Com passagens por São Paulo, Santos, Ponte Preta e Seleção Brasileira, o ex-defensor completa 55 anos nesta sexta-feira (19).

Natural de São Paulo, Ronaldão começou a sua carreira no Rio Preto, chamando atenção do São Paulo, clube que chegou em 1986, ainda atuando como lateral esquerdo. Com o passar do tempo, o técnico são-paulino Cilinho decidiu colocá-lo na zaga. Dali em diante, se firmaria na nova posição.

No ano de sua chegada, conquistou o seu primeiro título nacional pelo time do Morumbi. Ao todo, Ronaldão jogou na equipe tricolor por oito anos. Sob o comando de Telê Santana, foi peça fundamental na formação que conquistou o título brasileiro de 91 e o bi da Libertadores e do mundo, em 92 e 93.

Foto: Arquivo Histórico / São Paulo FC
Foto: Arquivo Histórico / São Paulo FC
Além disso, também foi campeão da Recopa em 93. Depois do sucesso no Tricolor, o quarto-zagueiro se transferiu para o Japão, mas suas boas atuações em solo nacional já indicavam uma possível vaga na Seleção para a Copa do Mundo de 1994.

E foi o que aconteceu. Para a Copa do Mundo nos Estados Unidos, Ronaldão foi convocado pelo técnico Parreira e fez parte do elenco tetracampeão. No ano seguinte, também foi convocado para a Copa América.

 Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Foto: Rafael Ribeiro/CBF
Reserva no mundial, o defensor atuou por mais tempo, participando de duas partidas e marcando um gol. Porém, o Brasil acabou perdendo a final para o Uruguai, após empate por 1 a 1, no tempo regulamentar.

Depois de dois anos no futebol asiático, retornou ao Brasil para jogar pelo Flamengo, onde ficou até 1996. Lá, venceu o Campeonato Carioca. No ano seguinte, foi contratado pelo Santos. Logo em sua primeira temporada, ajudou seu time a erguer a taça do Rio-São Paulo, sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Atuou pelo time da Vila Belmiro até 1997.

Na sequência, Ronaldão ainda teve rápida passagem pelo Coritiba, até chegar na Ponte Preta, em 1998. Foram cinco anos defendendo o clube de Campinas, até se aposentar em 2002. Ao pendurar as chuteiras, tornou-se gerente de futebol do clube campineiro, devido ao seu forte vínculo com o time.

Mateus Bezerra, Especial para o site da FPF, Sob supervisão de Luiz Minici