Tribunal do Trabalho também dá aval e libera volta do Paulistão no dia 22

O TRT-15, presidido pela desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann, aprovou volta do futebol paulista dentro de todos os protocolos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - O retorno aos jogos dos 16 clubes que integram a Série A1 do Campeonato Paulista de 2020 irá acontecer à partir do próximo dia 22 de julho. Assim concordaram autoridades da Justiça do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho, do Ministério Público do Estado de São Paulo, da Federação Paulista de Futebol, bem como os representantes dos atletas, árbitros, treinadores e clubes de futebol que participaram, nesta segunda-feira (13), da quarta e última audiência de mediação pré-processual.

Foi presidida pela desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann, coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Disputas do TRT da 15ª Região.

Apesar do momento "único e de exceção" em que estamos vivendo por causa da pandemia causada pelo coronavírus, "chega-se a um acordo hoje com a volta aos jogos, desde que ocorram nas cidades que permitam tais atividades", ressaltou a magistrada.

Presidido pela desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann (ao centro), o TRT-15 também aprovou a volta do Paulistão
Presidido pela desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann (ao centro), o TRT-15 também aprovou a volta do Paulistão

DISPOSIÇÃO DO DIÁLOGO
Aproveitou para cumprimentar a todos os participantes "principalmente pela disposição ao diálogo sempre democrático, com negociação colaborativa e com estrita observância à lei".

A desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann também enfatizou o respeito mútuo das partes, em todas as audiências (desde a primeira realizada no dia 11 de junho), com a observância dos princípios da cooperação, da lealdade processual e da boa-fé, e por se mostrarem preocupados, antes de tudo, com prioridade à preservação da saúde e da vida de todos os envolvidos.

OUTROS ENCONTROS
O último encontro reuniu os mesmos participantes das outras três audiências, que ocorreram respectivamente nos dias 11, 17 e 30/6, com exceção hoje do ministro do Tribunal Superior do Trabalho Guilherme Augusto Caputo Bastos (convidado pela desembargadora Ana Paula Lockmann como observador).

Mas, com a presença do juiz do trabalho do TRT-2, Rui César Públio Borges Correa, e do promotor de justiça da Comarca de Limeira/SP, Rafael Pressuto. Participaram ainda o secretário de Estado de Esportes, Aildo Rodrigues, o vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, Mauro Silva, os procuradores do Ministério Público do Trabalho Fábio Messias Vieira e Ronaldo José de Lira, o subprocurador-geral do Ministério Público Estadual, Arnaldo Hossepian Salles de Lima Junior, o médico Moisés Cohen, presidente do Comitê Médico da Federação Paulista de Futebol.

Além de representantes dos 16 clubes que integram a Série A1 do Campeonato de 2020 e dos cinco sindicatos paulistas relacionados ao esporte (Associação de Clubes de Futebol, dos Atletas Profissionais, dos Treinadores Profissionais do Estado e da Região do ABC, e dos Árbitros de Futebol).