Palmeiras questiona Federação Paulista: 'Existe coragem para buscar a verdade?'

Em texto publicado em seu site oficial, o clube questiona se a Federação vai ignorar as reclamações alviverdes

por Agência Estado

São Paulo, SP, 11 (AFI) - O Palmeiras publicou nota oficial nesta quarta-feira à tarde para voltar a questionar a Federação Paulista de Futebol (FPF) sobre o caso de interferência externa na final do Campeonato Paulista, no último domingo, contra o Corinthians. Em texto publicado no site do clube, a diretoria pergunta se a entidade pretende resolver o imbróglio ou se vai ignorar o problema.

"O Palmeiras faz o seguinte questionamento direto à FPF: existe interesse e coragem para se buscar a verdade real sobre os fatos ou tentarão utilizar de subterfúgios processuais (como foi feito em inúmeros casos precedentes no futebol brasileiro) para justificar o engavetamento do problema?", diz trecho da nota. O Palmeiras tem se esforçado para conseguir a anulação do jogo.

O clube decidiu publicar a nota oficial depois de reportagem do site Globoesporte.com publicar entrevista com o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Antônio Olim, em que ele contesta o pedido do Palmeiras para impugnar a partida. Segundo Olim, embora o clube tenha protocolado a solicitação, falta pagar uma taxa de R$ 9 mil pelo processo.

A nota sustenta que o pedido não demanda pagamento antecipado. "(O protocolo) não exige recolhimento prévio de custas e que, inclusive, o Dr. Olim já afirmou às redes de televisão que entendia ser o caso. Ao final do inquérito, o Palmeiras terá a prerrogativa ou não de requerer a impugnação", comenta o texto publicado pelo clube.

O Palmeiras elaborou nos últimos dias um vídeo e um pedido para tentar anular a partida e se articulou nos bastidores. A equipe sustenta que houve interferência externa para levar o árbitro Marcelo Aparecido de Souza a cancelar o pênalti marcado contra o Corinthians, no domingo.

 
 
" />