Ex-meia da Seleção Brasileira vai comandar o Operário de Campo Grande

A principal equipe do Mato Grosso do Sul definiu quem será o treinador para a temporada 2019

por Agência Futebol Interior

Campo Grande, MS, 11 (AFI) - O Operário de Campo Grande, principal equipe do Mato Grosso do Sul, definiu quem será o treinador para a temporada 2019. É o ex-jogador da Seleção Brasileira, Arilson Costa, que vinha trabalhando no Rio Grande do Sul.

O curioso na escolha de Arilson é que a diretoria do Operário queria a contratação de Celso Teixeira, que fez ótimo trabalho no clube em 2016. Mas acabou prevalecendo a indicação do novo gerente de futebol do Operário, Rodrigo Grahl, que até essa temporada ainda estava atuando como jogador no Operário. Tanto Grahl como Arilson são gaúchos e já foram companheiros como atleta.


ARILSON DISSE "NÃO" À SELEÇÃO BRASILEIRO EM 1996
Com 45 anos, Arilson Gilberto Costa foi um meia-atacante que jogou em grandes equipes do Brasil, se destacando nas fases positivas do Grêmio-RS e Palmeiras nos anos 1990/2000, além de ter atuado no Inter-RS e Portuguesa.

Também jogou no futebol da Espanha e da Alemanha, além de vários outros times de expressão reduzida no interior gaúcho. Arilson chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira, mas acabou renunciando a convocação em 1996.

Esse ano, Arilson fez um bom trabalho no Aimoré de São Leopoldo, conquistando o acesso para a primeira divisão do Rio Grande do Sul
Esse ano, Arilson fez um bom trabalho no Aimoré de São Leopoldo, conquistando o acesso para a primeira divisão do Rio Grande do Sul

Esse ano, Arilson fez um bom trabalho no Aimoré de São Leopoldo, conquistando o acesso para a primeira divisão do Rio Grande do Sul.

O veterano zagueiro Dão, de 34 anos e que jogou no Guarani e Luverdense-MS e que vinha atuando na segunda divisão gaúcha, deverá ser anunciando como uma das primeiras contratações do Operário.

FUTEBOL DO MATO GROSSO DO SUL
ESTÁ EM BAIXA FAZ 20 ANOS

O futebol do Mato Grosso do Sul chegou a ter destaque nos anos 1970 quando o Operário chegou a ser o terceiro colocado na Série A do Campeonato Brasileiro em 1977, mas nos últimos 20 anos vem em baixa e é tido como um dos piores estaduais do Brasil.

O declínio do prestígio do futebol sul-mato-grossense coincidem com a chegada de Francisco Cezário de Oliveira à presidência da Federação local.

 
 
" />