Internacional 4 x 0 Deportivo Táchira - Colorado mostra que vai brigar pelo título

Para vencer, o Internacional mostrou organização e jogadores agudos. Fez quatro gols e poderia ter sido muito mais

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 27 (AFI) - A promessa de que o Internacional provaria ser capaz de brigar pelo título da Copa Libertadores da América foi cumprida. A derrota na estreia, na altitude de La Paz (BOL) para o Always Ready, por 2 a 0, ficou para trás.

Com um futebol intenso e eficiente, o colorado gaúcho não deu chances para o Deportivo Táchira e goleou o time venezuelano por 4 a 0, nesta terça-feira à noite, no Beira-Rio, pela segunda rodada da fase de grupos.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS

BRIGA NA PONTA
Mas, no momento, está acirrada a briga pela liderança do Grupo B, com três clubes somando três pontos. Além de Inter e Táchira, o Always também lidera, mesmo só entrando em campo na quinta-feira no Paraguai diante do Olimpia, lanterna com nenhum ponto.

Na próxima quarta-feira, dia 5, o Internacional recebe o Olimpia, enquanto o Táchira sai diante do Always Ready pela terceira rodada.

INTENSIDADE E EFICIENCIA
Para vencer, o Internacional mostrou organização e jogadores agudos, decisivos. A pressão foi a tônica até a saída do primeiro gol aos 20 minutos. Rodinei cobrou escanteio na medida para a cabeçada do zagueiro Victor Cuesta.

Quase em seguida saiu o segundo gol, aos 24 minutos. A jogada começou pelo lado direito, caindo nos pés de Thiago Galhardo que, desequilibrado, tocou de lado para a finalização de Maurício. Após o bloqueio defensivo, a bola sobrou para Patrick que bateu de chapa e colocado no canto esquerdo. A bola passou o goleiro e um zagueiro antes de entrar nas redes.

Thiago Galhardo fez o gol, tirou a camisa e foi amarelado
Thiago Galhardo fez o gol, tirou a camisa e foi amarelado

MÁSCARA DO PANTERA
Na comemoração ele pegou com o massagista banha uma máscara do Pantera Negra e festejou bastante. O gesto, considerado exagerado pela regra, valeu um cartão amarelo. O Táchira ainda tentou sair da defesa, mas não encontrou espaços. Assustou quando Hernández apareceu nas costas de Moisés e bateu cruzado, porém, para fora.

O Inter tratou de ampliar o placar aos 42 minutos, num lançamento longo de Victor Cuesta para Thiago Galhardo. Ele usou a cabeça para colocar a bola na sua frente, dividiu no corpo com um marcador, já se ajeitando para o chute. A bola morreu no canto direito do goleiro. Na comemoração, Galhardo tirou a camisa e também recebeu o cartão amarelo.

Patrick com a máscara do Pantera Negra
Patrick com a máscara do Pantera Negra
MAIS CHANCES
O segundo tempo começou da mesma forma, com o time gaúcho intenso. Criou duas grandes chances para ampliar. Aos cinco, num chute à queima roupa de Patrick sobre o goleiro Varela, que também pegou bela cabeça da Henrique Dourado.

A estratégia precisou ser alterada aos 13 minutos com a expulsão de Palacios, que cometeu falta quase em cima da grande área. Com um jogador a menos, o Inter tirou o pé, se posicionou na defesa à espera de contra-ataques.

OUTRO BELO GOL
O primeiro bem aproveitado saiu aos 30 minutos, quando Maurício lançou Yuri Alberto em velocidade pelo lado esquerdo. Ele correu até a grande área e bateu no canto direito do goleiro: 4 a 0.

Mesmo em desvantagem em jogadores, o Internacional seguiu comandando as ações em campo, tanto que poderia ter ampliado a goleada.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
2ª rodada
Data
27/04/2021
Horário
21h30
Local
Beira-Rio - Porto Alegre ()
Árbitro
Andres Matonte (URU)

Assistentes
Horario Ferreiro (URU) e Agustin Berisso (URU)

Cartões Amarelos
Internacional-BRA: Palacios, Thiago Galhardo, Patrick
Deportivo Táchira-VEN: Camacho, Gándola

Cartões Vermelhos
Internacional-BRA: Palacios
Gols
Internacional-BRA: Victor Cuesta 20' 1T, Patrick 24' 1T, Thiago Galhardo 42' 1T, Yuri Alberto 30' 2T
Internacional-BRA
Marcelo Lomba;
Rodinei (Heitor), Zé Gabriel (Pedro Henrique), Victor Cuesta e Moisés; Edenilson (Nonato), Henrique Dourado, Maurício e Patrick (Marcos Guilherme);
Palacios e Thiago Galhardo (Yuri Alberto).
Técnico: Miguel Ángel Ramírez
Deportivo Táchira-VEN
Varela;
Camacho, Lucas Trejo, Vivas e Granados;
Cova, Flores (Marlon Fernández), Nelson Hernández (Velasco) e Freddy Góndola (Chacón);
Lucas Gómez (Angarita) e Edgar Pérez (Covea).
Técnico: Juan Tolismano