HISTÓRIA! Guarani comemora 70 anos do primeiro título nesta quarta-feira

Em 12 de fevereiro de 1950, Bugre venceu o Batatais por 2 a 1 e alcançou acesso à primeira divisão do futebol paulista

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 12 (AFI) - Esta quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020, marca exatos 70 anos da primeira grande conquista do Guarani em sua centenária história.

No mesmo dia, mas em 1950, Bugre venceu o Batatais por 2 a 1 e alcançou acesso à primeira divisão do futebol paulista.

Apesar de ter sido disputada em 1950, partida era válida pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 1949 e, com o triunfo, o time campineiro sagrou-se campeão.

TÍTULO E ACESSO: COM MUITA EMOÇÃO
A conquista foi com muita emoção. Afinal, no jogo anterior, realizado antigo estádio bugrino, o 'Pastinho', em Campinas, no domingo, 05 de fevereiro, bastava um empate para o Batatais levantar o caneco e o acesso.

Mas o Guarani venceu por 5 a 0, forçando a realização de um novo jogo e em campo neutro, tendo sido escolhido o Estádio do Juventus, em São Paulo.

Com a cada lotada, o Batatais ainda terminou o primeiro tempo em vantagem, abrindo 1 a 0 com gol de Américo, aos 19 minutos - o empate daria o título e o acesso ao Fantasma da Mogiana.

Em pé: Godê, Luiz de Almeida, Alcides, Orestes, Grita e Arlindo Agachados: Dorival, Piolim, China, Chiquinho e Dirceu
Em pé: Godê, Luiz de Almeida, Alcides, Orestes, Grita e Arlindo Agachados: Dorival, Piolim, China, Chiquinho e Dirceu

O Guarani, porém, reagiu na etapa complementar, empatando aos oito minutos com Zico. O segundo gol foi feito por Dorival, aos 34 minutos.

COMO TERMINOU?
O gol marcado por Dorival gerou grande confusão com os jogadores do Batatais, os quais reclamaram irregularidade no lance.

Alguns jogadores, comandados por Lombardini, foram para cima do árbitro inglês, Godfrey Sunderland, que chegou a ser agredido.

Graças à confusão, a partida foi encerrada aos 34 minutos do segundo tempo e com o Guarani sendo declarado vencedor, conquistando, assim, o acesso ao Campeonato Paulista de 1950.

Na época, apenas o campeão da Segunda Divisão era promovido, e o Guarani entrou no lugar do Comercial da capital, rebaixado no ano anterior.

O Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 1949 foi disputado por 47 times, cujo início foi em 22 de maio e com quase nove meses de duração.

CAMPINEIRO NATO
Dorival Geraldo dos Santos, o autor do gol do acesso, ainda mora em Campinas e fará 92 anos no próximo dia 21 de julho.

No Guarani, além de ter sido um jogador de destaque, ocupou várias outras funções, como supervisor, diretor de futebol e treinador.

O Bugre foi comandado por Pelegrino Adelmo Begliomini na competição. O treinador foi zagueiro de Palmeiras e Corinthians e atuou no clube campineiro no final de carreira. Begliomini, porém, morreu em Santo André, em 2001, aos 86 anos.

O PRIMEIRO DE TODOS

Com o acesso, o primeiro jogo da história do Guarani na primeira divisão do Campeonato Paulista aconteceu em 20 de agosto de 1950, em Piracicaba, no estádio da Rua Regente Feijó, com derrota por 4 a 3 diante do XV de Piracicaba - China foi o autor do primeiro gol em termos de Paulistão.

Curiosamente, o Nhô Quim foi o primeiro time a conquistar o acesso no futebol paulista, em 1948, logo após ter sido criada a 'Lei do Acesso' pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

PRIMEIRA VITÓRIA

A primeira vitória bugrina foi em cima do Nacional, no Estádio da Comendador de Souza, com vitória por 3 a 0 - tentos de China (2) e Ismar, no dia 27 agosto.

PRIMEIRO ADVERSÁRIO EM CASA

Em Campinas, o primeiro jogo do Guarani no 'Paulistão' foi em 10 de setembro, no empate em 0 a 0 com a Portuguesa.

ÓTIMA CAMPANHA EM 50

Com doze participantes na Primeira Divisão de 1950, o Guarani terminou em sexto lugar, com 23 pontos, atrás apenas dos então cinco grandes: Palmeiras (campeão), São Paulo, Santos, Portuguesa e Corinthians. Na época, a vitória dado ao vencedor dois pontos e um ponto em caso de empate.

FICHA TÉCNICA DO JOGO DO ACESSO DO GUARANI:

Guarani 2 x 1 Batatais

Estádio Conde Rodolfo Crespi (Rua Javari), em São Paulo

Data: 12/02/1950 - Domingo

Renda: Cr$ 254.527,00

Árbitro: Godfrey Sunderland

Gols: Américo (Batatais), aos 19' do 1º tempo; Zico (Guarani), aos 8' e Dorival (Guarani), aos 34' do 2º tempo.

ESCALAÇÕES:

GUARANI: Arlindo; Orestes e Gritta; Godê, Luiz de Almeida e Alcides; Dorival, Piolim, China, Chiquinho e Zico. Técnico: Pelegrino Begliomini

BATATAIS: Rafael; Sapólio e Stacis; Goiano, Pixo e Itamar; Dido, Américo, Tonho Rosa, Luiz Rosa e Lombardini. Técnico: João Lima

Observação: Na época, substituições não eram permitidas

Mercado da Bola
Guarani-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Carlão, Jefferson Paulino, Lucas Cardoso e Matheus Cavichioli

  • Laterais

    Bidu, Cristovam e Thallyson

  • Zagueiros

    Bruno Lima, Bruno Silva, Leandro Almeida, Romércio e Victor Ramon

  • Volantes

    Deivid, Eduardo Person, Igor Henrique, Lucas Abreu, Marcelo, Pedro Acorsi e Ricardinho

  • Meias

    Bady, Giovanny e Mateusinho

  • Atacantes

    Alemão, Bruno Sávio, Júnior Todinho, Pablo, Rafael Costa, Renanzinho e Wermeson

  • Técnico

    Thiago Carpini