Série B: Guarani busca equilíbrio entre a marcação e o ataque

O Bugre já marcou oito gols neste início de campeonato, mas por outro lado sofreu oito

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 (AFI) – Depois de um início irregular no Campeonato Brasileiro da Série B, o Guarani busca o equilíbrio para a sequência da competição. O técnico Umberto Louzer não tem dúvidas de que falta ‘um ajuste’ no sistema de marcação. Acontece que o time até foi bem no ataque, marcando oito gols, mas sofreu oito gols e tem saldo zero.

“Os números mostram um desequilíbrio. Precisamos melhorar a marcação, sem perder a força ofensiva”, receita Louzer, que começa a montar o time visando o duelo contra o Goiás, marcado para a próxima sexta-feira, às 19h15, no estádio Serra Dourada. O jogo é válido pela sexta rodada.

O técnico Umberto Louzer quebra a cabeça para definir qual a melhor formação do Guarani na Série B
O técnico Umberto Louzer quebra a cabeça para definir qual a melhor formação do Guarani na Série B

Até agora, o time paulista disputou cinco jogos, com duas vitórias e três derrotas. O seu ataque está entre os quatro melhores, ao lado do Vila Nova-GO e atrás somente do Fortaleza, com 11, e do CSA, com 12 gols. A defesa, porém, compromete. Fica atrás apenas de CRB (9), Criciúma (10) e do próprio Goiás (11).

Com apenas seis pontos, em 12.º lugar, o time espera subir de produção. A tendência é a manutenção da mesma escalação que venceu o Criciúma, por 1 a 0, na última rodada. No entanto, com uma mudança tática, porque agora vai atuar fora de casa.

A diretoria continua atrás de reforços. O lateral Pará, de 23 anos, emprestado pelo Cruzeiro, é esperado nesta terça-feira no Brinco de Ouro.

 
 
" />