Brasileirão: Fortaleza define substituto de Ceni e vai desfalcar time da Série B

Martelo deve ser batido na quinta-feira, porque Fortaleza faz em Salvador jogo atrasado com o Bahia

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) – As mudanças de técnicos no Brasileirão continuam afetando os clubes da Série B. O Fortaleza perdeu Rogério Ceni para o Flamengo e agora tem mira certa num substituto que está na disputa pelo acesso: Marcelo Chamusca, do Cuiabá. O negócio só não sai se o técnico não chegar num acordo para deixar o Mato Grosso.

Marcelo Chamusca, baiano de 54 anos, entrou na lista por ter tido boa passagem pelo clube e por conhecer vários jogadores do elenco. Ele deixou para trás a primeira opção: Thiago Nunes, que não se deu bem no Corinthians. Foram citados também Dorival Júnior, ex-Athletico, e Roger Machado, ex-Bahia.

COM PRESTÍGIO
Além disso, goza de prestígio com a imprensa da capital cearense. Comandou o Fortaleza em 2015, quando chegou às quartas da Série C, e, em 2017, subiu com o Ceará para a elite nacional, com a terceira posição na Série B.

Mas o martelo só deve ser batido na quinta-feira, porque os dois clubes vão estar em campo nesta quarta-feira. O Fortaleza vai enfrentar o Bahia, em Fortaleza, em jogo adiado da 18.ª rodada do Brasileirão.

AMBOS EM CAMPO
Enquanto isso, o Cuiabá vai receber o Grêmio na Arena Pantanal pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. Pode ser a despedida de Chamusca, a menos que ele aproveite e negocie um aumento de salário no Cuiabá.

O time do Mato Grosso é terceiro colocado da Série B com 36 pontos, mesma pontuação do América-MG que leva vantagem no saldo de gols: 8 a 6. A Chapecoense lidera com 44 pontos, porém, com um jogo a mais. O Juventude completa o G4 - zona de acesso - com 34.

No começo da semana, o Atlético-GO roubou Marcelo Cabo, do CRB, que contratou Ramon Menezes, ex-Vasco. Ou seja, uma troca entre técnicos de Série B por Série A e vice-versa.

Chamusca colocou o Ceará na elite nacional em 2017
Chamusca colocou o Ceará na elite nacional em 2017

ESCOLHA DEMOCRÁTICA
De ‘forma democrática’, o presidente do Tricolor de Aço, Marcelo Paz, fez uma consulta ao elenco. O primeiro nome cotado, por ter sido oferecido, era de Thiago Nunes, ex-Corinthians.

Mas teriam ocorrido algumas rejeições no elenco, principalmente por parte do goleiro Felipe Alves. Os dois tiveram problemas quando o camisa 1 passou pelo Athletico-PR. O elenco, porém, teria 'abraçado' o nome de Chamusca.

QUERIDO NO DOURADO
No próximo dia 12, quinta-feira, Chamusca vai completar 13 meses à frente do comando do Dourado. Ele substituiu Itamar Schulle ano passado, conquistando a Copa Verde. Em 2020, liderou o Estadual, que não terminou, e faz excelente campanha na Série B do Brasileiro. Sem contar a presença inédita nas quartas de final da Copa do Brasil. O seu aproveitamento neste período beira os 66%.

Cuiabá faz campanha inédita na Copa do Brasil
Cuiabá faz campanha inédita na Copa do Brasil

EM BAIXA
Mas nos últimos 30 dias ele sofreu as suas derrotas mais pesadas. Em sete jogos disputados – cinco pela Série B e dois pela Copa do Brasil – ele ganhou só duas vezes, perdeu três e empatou duas vezes. Esta queda pode ser apontada como uma queda de rendimento, embora ele tenha participado de duas competições ao mesmo tempo.

Neste período, perdeu por 3 a 0 do Sampaio Corrêa, do Brasil-RS e perdeu para o Guarani, por 1 a 0, em Campinas. Mas seu retrospecto geral ainda é muito bom. São 23 vitórias, 14 empates e sete derrotas.