Paulista A2: Especialista em rebaixamento, técnico deixa a Ferroviária

Moisés Egert ficou à frente da Ferrinha em apenas cinco partidas na A2

por Agência Futebol Interior

Araraquara, SP, 20 (AFI) - O “pé frio” Moisés Egert (foto) não é mais o técnico da Ferroviária. O treinador se reuniu com a diretoria na tarde desta quinta-feira e em comum acordo rescindiu o contrato. A derrota para o Catanduvense, por 2 a 0, em Catanduva, foi determinante para a saída no Campeonato Paulista da Série A2.

Em nota no site oficial, a Ferroviária explicou que a saída foi feita em comum acordo. Sob o comando de Moisés Egert, o time grená perdeu quatro vezes – Grêmio Barueri (2 a 0, em São Paulo), Velo Clube (2 a 1, em Araraquara), Audax (2 a 0, em Araraquara) e Catanduvense (2 a 0, em Catanduva) – e venceu apenas uma vez, esta diante do Guaratinguetá, por 2 a 0, no Vale do Paraíba.

O clube também anunciou que Jorge Saram será o responsável em dirigir o time nas últimas duas rodadas. Técnico da categoria Sub-20, ele já esteve à frente dos profissionais neste Estadual, quando na ocasião Ito Roque foi demitido. Ele poderia ter sido efetivado, mas a diretoria preferiu contratar o decadente Egert para se livrar da degola (escolha esta que acabou frustrada).

Egert “rebaixou” dois times paulistas
A verdade é que Moisés Egert tem se saído um belo “pé frio”. Foi ele quem montou o atual elenco do União Barbarense no Paulistão Chevrolet. O resultado? O time venceu apenas uma vez e está praticamente rebaixado. Demitido, o treinador foi se aventurar em Araraquara, quando piorou ainda mais a situação da Ferroviária na classificação da considerada Segunda Divisão Paulista.

Com Jorge Saram, a Ferroviária volta a campo no próximo domingo, quando enfrenta o São José, às 10 horas, no Estádio Martins Pereira, no Vale do Paraíba. A Ferrinha encerra sua participação na A2 contra o Santo André, no outro final de semana, na Arena Fonte Luminosa.

 
 
" />