Cearense: "Temos que superar todas as dificuldades", diz técnico do Caucaia

Nesta segunda-feira, a Raposa encara o Atlético Cearense, no horário "ingrato" para o futebol, das 14h

por Rivail Oliveira

Fortaleza, CE, 12 (AFI) - Assumir uma equipe com pouco ou quase nenhum tempo, de preparação, e ainda um elenco advindo de uma pandemia de covid-19 de mais de três meses! E ainda se não bastasse, encarar em menos de uma semana, dois jogos decisivos valendo uma vaga inédita para a história do clube para um Campeonato Brasileiro da Série D. Desta forma o treinador Oliveira Canindé - e que levou o clube ao título da Copa Fares Lopes no ano passado e à Copa do Brasil - chegou ao Caucaia, pouco depois do ínicio de julho.

Nesta próxima semana, a Raposa encara o Atlético Cearense, no horário "ingrato" para o futebol, das 14h. E depois menos de 72 horas depois, o Ferroviário. Jogos muito complicados para um elenco que ficou desfigurado depois da pandemia, e ainda perdeu dois jogadores, que positivaram nos exames do Covid-19.

Nesta semana de muitos treinos, de segunda a domingo, Canindé encontrou um tempinho e falou com exclusividade. Lembrando que tanto Caucaia quanto Atletico treinaram forte até esse fim de semana.

Oliveira Canindé (ao lado do diretores Raul Santos e Roberto Gois): Ordem é superar todas as dificuldades,inclusive jogar 14h de uma segunda-feira (Foto: Arquivo/Esportivo)
Oliveira Canindé (ao lado do diretores Raul Santos e Roberto Gois): Ordem é superar todas as dificuldades,inclusive jogar 14h de uma segunda-feira (Foto: Arquivo/Esportivo)
Os times prováveis não foram divulgados para essa rodada. No Cearense nesta retomada pós quarentena, enquanto Ferroviário (13 pontos), Fortaleza (12) e Ceará (11) estão assegurados nas semifinais, Guarany (10) e Atletico (6) brigam por uma vaga na semifinal; e Atlético (6), Caucaia (3), Pacajus(3) e Barbalha (3 pontos) lutam por uma vaga no Brasileiro da Série D de 2021.

A sexta rodada,que ja teve em março, Pacajus 0x1 Ferroviário, será reaberta segunda-feira, dia 13 com Barbalha x Ceará, 9h no Estádio Franzé Morais. Às 14h tem em Caucaia no Raimundão, Caucaia x Atlético Cearense;e 18h jogam no Castelão, Guarany x Fortaleza.

Confira a entrevista com Oliveira Canindé:

A pergunta que não quer calar: como será jogar numa segunda-feira e num horário "estranho" para o futebol como esse das 14h?

Oliveira Canindé - Nessa época de pandemia tá tudo meio esquisito e estranho. O jogo poderia ser de manhã, mas teve um acerto entre as duas diretorias e a Federação colocando num horário, tendo em conta a recuperação do outro jogo que será quarta 16h (contra o Ferroviário). De nossa parte vamos jogar e fazer nossa parte. Digo sempre que temos que jogar independente do campo bom ou ruim, e superar todas dificuldades. Como sabemos, o resultado é importante e depois não adianta buscar explicações depois do jogo. Temos de estar preparados e fazer nossa parte. Que é complicado (jogar nesta hora) é e não será brincadeira. Mas já jogamos em lugares até mais quentes e quem está acostumada a jogar (no Nordeste) nao estranha. Vamos tentar fazer um bom jogo e sair com um bom resultado, superando as dificuldades.

Fale dessas dificuldades que vocês estão enfrentando dentro de uma "normalidade" possível ?

Oliveira Canindé - Estamos fazendo o trabalho, como que tem que ser feito, e com as dificuldades que nós estamos tendo, neste início.E tudo que tá acontecendo, todo esse lance aí de de de pandemia, toda essa situações que nos preocupam muito. Mas graças a Deus, as coisas tem fluido com naturalidade, e nós temos feito o trabalho,com normalidade, fazer aquilo que se espera de todos nós. Não só eu, mas todos os atletas, comissão técnica, direção tentando dar a melhor.

Esportivo- Como vocês lidam com esse tempo exíguo com jogos um em cima dooutro?
Oliveira Canindé - Estamos treinando todos os dias, parte física, parte técnica, sempre acelerando o processo de entrosamento, de posicionamento,da parte tática, ganhando tempo para acertar o grupo o mais rápido possível. E e fazendo os jogadores também terem consciência, da importância deles terem se condicionado antes (treinamentos home-office), pra quando chegar no momento certo, nós exigirmos deles sem que eles sintam tanto. Como ele se condicionaram em casa, esse período todo foi de grande importância.Para agora fazer o trabalho que nós achamos que é importante, e acelerando o processo de entrosamento.

Você pegou um grupo muito desfigurado do que vinha jogando o estadual?

Oliveira Canindé - Nem nem todos aqueles que estavam antes estão agora e temos grupo é muito reduzido, dezesseis, dezessete atletas de linha, mais os dois goleiros e alguns garotos, da cidade que estão complementando e nos ajudando até mesmo para fazermos alguns trabalhos visando o próximo jogo. Daí então importância maior passa a ser de definirmos o time, esperando, é claro, não termos problemas, principalmente de baixas, pelo Covid que aconteceram. Estamos nos virando para fazer o melhor possivel até para se saiba exatamente com quem nós contamos e como nós vamos jogar.

Como foi a resposta do grupo com poucos dias de trabalho antes destes jogos de segunda e quarta-feira?

Oliveira Canindé- A resposta tem sido muito positiva, embora seja muito pouco tempo de trabalho, mas eu estou muito confiante e acreditando muito que nós temos tudo pra fazer, dois grandes jogos e termos um time competitivo e forte na hora de decidir.

Como que o grupo e CT reagiu ao fazer o exame do Covid?

Oliveira Canindé - Fizemos mais uma vez fizemos o exame do Covid-19. Apesar de não se gostar mas sabe que é necessário fazer e esperamos que mais ninguem esteja contaminado. Esperamos que tudo ocorra bem, e possamos aproveitar bem o elenco nestes dois jogos.

E como é ter que treinar menos de duas semanas para duas decisões como essas?

Oliveira Canindé - Na verdade não trabalhamos duas mas uma semana só.Começamos agora segunda e na outra segunda temos jogos A gente, na verdade, fez o que pode, o melhor possível dentro das condições que nós achamos que é necessário. Então, nós aceleramos o processo em algumas situações pra que os atletas saibam exatamente o que nós queremos, e o que nós precisamos. Dando uma condição que nós achamos que seja ideal, e que nós podemos oferecer e que eles poderão também acrescentar em cima do potencial de cada um.

O que você espera desse Atlético ?

Oliveira Canindé - Sabemos que o Atlético está um mês trabalhando e bem á frente. Mas continuamos, acreditando no nosso grupo e nesse trabalho e que nós temos todas as condições de de fazermos grandes jogos contra o Atlético e o Ferroviário, para buscarmos os pontos e colocarmos o Caucaia na Série D de 2021 o que seria um presente para a cidade. Temos uma equipe mesclada de experiencia e jovens, mas um time acima de tudo disposto a fazer dois grandes jogos e confiantes do que são capazes de fazer.

E esse elenco da Raposa, bastante mudado em relaçao ao time que vinha no estadual. E o fato de enfrentar novamente o técnico Raimundinho?

Oliveira Canindé - Como tivemos poucos dias, e eu não conhecia todo mundo, falei com todos. Além desses jogadores tivemos que completar o elenco com alguns garotos da cidade para os treinos Meninos que nunca tinham jogado (no profissional). Temos jogadores bastante experientes, e alguns sem tanta bagagem mas com muita vontade . O O Atlético tem essa vantagem, de estarem treinando há bastante tempo. Sabemos que será uma pedreira mas confiamos no grupo onde tem jogadores que já atuaram comigo no ano passado e isso melhora um pouco nossa situação, embora vamos pegar um time que tem hoje mais ritmo. Mas esperamos sermos competitivos . E quanto a enfrentar o Raimundinho, trata-se de um grande treinador, experiente e vencedor que sabe armar bem seu time. Eu o conheço e ele me conhece. Será um duelo interessante, mas confio muito no meu grupo.

Jogos serão no Raimundão e no Elizir Cabral. Faz alguma diferença pra você?

Oliveira Canindé - Independente do local do jogo, nós queremos vencer, mas jogar no campo onde trabalhamos (Raimundão) é melhor ainda. Trabalhamos lá e isso só aumenta nossa confiança.Se jogassemos no Castelão seria outra coisa por causa do gramado de lá que é um tapete mas independente do local, volto a dizer, nossa meta é sempre vencer