Vila Nova 2 x 1 Coritiba - Vitória em confronto direto deixa Tigre erto do G4

O time goiano ficou com 40 pontos, em sexto lugar, deixando o paranaense com 36, em nono.

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 8 (AFI) – Num confronto direto entre dois clubes que podem brigar pelo acesso no Campeonato Brasileiro da Série B, o Vila Nova venceu o Coritiba, por 2 a 1, neste sábado à noite, no fechamento da 26.ª rodada, dentro do estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO). O time goiano ficou com 40 pontos, em sexto lugar, deixando o paranaense com 36, em nono.

ATRÁS DO GOL
Em casa e com o apoio de sua torcida, o Vila Nova procurou logo buscar seu gol. Marcou na frente e explorou bem as laterais do campo. O primeiro gol saiu aos 17 minutos, numa cobrança de pênalti.

Mateus Anderson foi lançado em velocidade pelo lado direito, ganhou na dividida de Abner que caiu e colocou a mão em cima da bola. Pênalti bem marcado e convertido com paradinha por Alex Henrique, que deslocou o goleiro Wilson.

Hemerson Maria: vitória importante
Hemerson Maria: vitória importante

BAIXINHO ENDIABRADO
O time goiano manteve a pressão e quase ampliou aos 19 minutos. Após o cruzamento da esquerda, o baixinho Mateus Anderson subiu por trás dos defensores e cabeceou. Wilson subiu no segundo andar e deu um tapa para escanteio.

O baixinho estava mesmo endiabrado. Aos 29 minutos ele pedalou em cima da defesa pelo lado esquerdo e fez o levantamento. Elias pegou de primeira com o pé esquerdo e mandou a bola no canto direito de Wilson, sem chances de defesa.

DIMINUIU EM FALHA

O Coritiba que não levava perigo no ataque, diminuiu aos 44 minutos. Jean Carlos cobrou falta de bem longe, porém, com muita força. O goleiro Mateus Pasinato tentou encaixar no peito, mas a bola escorregou no seu corpo. Ele ainda evitou a chegada de Pablo, mas a bola sobrou para o zagueiro Thalisson Kelven empurrar para as redes.

RITMO MENOR
Mas o ritmo caiu muito no segundo tempo. O Vila passou a esperar o Coritiba no seu campo defensiva na espera de armar algum contra-ataque. Mesmo neutralizando o adversário, o time goiano também perdeu poder ofensivo e não chegou com perigo. Correu o risco de sofrer o empate num lance isolado, como um escanteio ou numa falta.

Aos 25 minutos, o técnico Tcheco arriscou tudo no Coritiba. Tirou o volante Vitor Carvalho para a entrada do experiente atacante Alecsandro. Mas quem teve uma chance para matar o jogo, aos 30 minutos, foi o Vila. Geovane lançou Alex Henrique que correu para evitar a saída na linha de fundo. Depois, recuou para o próprio Geovane que se esticou, mas bem marcado, mandou para fora.

Como o Coritiba não mostrou força ofensiva, o Vila Nova, aos poucos, se soltou e passou a ter a posse de bola no ataque. Aos 41 minutos o Vila ainda perdeu uma chance de ouro. Geovane lançou para Mateus Anderson que ajeitou para Alex Henrique que sozinho bateu forte, porém, para fora. E o jogo terminou com o time goiano em cima do Coritiba.

PRÓXIMOS JOGOS
Mas o Vila Nova não vai ter tempo de descansar. Na próxima terça-feira já abre a 27.ª rodada diante do CSA, atual vice-líder, com 46 pontos. E, portanto, outro duelo direto pelo acesso. O Coritiba vai ter mais tempo para receber o Londrina, em duelo paranaense, sexta-feira, às 19h15, no estádio Couto Pereira.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
26ª rodada
Data
08/09/2018
Horário
21h00
Local
Serra Dourada - Goiânia (GO)
Árbitro
Felipe Duarte Varejão (ES)

Renda
R$ 46.830,00
Assistentes
Fábio Faustino dos Santos (ES) e Katiuscia Berger Mendonça (ES)

Público
4.238 pagantes (5.261 total)
Cartões Amarelos
Vila Nova-GO: Mateus Pasinato, Washington
Coritiba-PR: Wellington Simião, Rafael Lima

Gols
Vila Nova-GO: Alex Henrique 17' 1T, Elias 29' 1T
Coritiba-PR: Thalisson Kelven 44' 1T
Vila Nova-GO
Mateus Pasinato;
Moacir, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Fernandes;
Wellington Reis (Geovane), Washington e Elias (Juninho);
Mateus Anderson, Alex Henrique e Lucas Braga (Rafael Silva).
Técnico: Hemerson Maria
Coritiba-PR
Wilson;
Vinicius Kiss, Thalisson Kelven, Rafael Lima e Abner;
Wellington Simião (Thiago Lopes), Vitor Carvalho (Alecsandro) e Jean Carlos;
Guilherme (Iago Dias), Bruno Moraes e Pablo
Técnico: Tcheco
 
 
" />