Seleção da rodada com craques dos líderes da equilibrada Série B

Técnico interino, Mazola Júnior, derrubou o ABC, último invicto

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) - Ainda é cedo para apontar os times favoritos ao acesso no Campeonato Brasileiro da Série B, mas já deu para sentir que a competição vai ser muito equilibrada. Apesar das belas goleadas da Portuguesa, ela chegou aos 17 pontos, mas tem a companhia de dois times paulstas: a Ponte Preta e o Americana.

O quarteto do G4, grupo de acesso, seria completado agora pelo Paraná, com 14 pontos. Mas já está bem perto de outros clubes, como Vitória, também com 14 pontos, Sport, ABC e Criciúma, todos com 13 pontos. O ABC perdeu a invencibilidade, sendo o último a cair.

Na briga contra o rebaixamento, o Goiás deu uma escapada, deixando o Grêmio Barueri para baixo, ao lado de Icasa, Bragantino e Duque de Caxias. Todos realmente estão num plano abaixo do esperado e terão que melhorar muito nas últimas rodadas. Os quatro últimos colocados vão ser rebaixados para a Série C, em 2012.

Confira a Seleção do Futebol Interior da 8.ª rodada:

Fernando Leal (Vitória);

Luis Ricardo (Portuguesa), Henrique (Vila Nova), Rafael Tolói (Goiás) e Marcelo Cordeiro (Portuguesa);

Hamilton (Sport), Jackson (Criciúma) e Paulo César (Vila Nova)

Edno (Portuguesa), Ricardo Jesus (Ponte Preta) e Dodô (Americana).

Técnico – Mazola Júnior (Sport)

Goleiro: Fernando Leal (Vitória) - Aos poucos está conquistando a torcida do Vitória. Fez o possível e o impossível para segurar a magra vitória do Rubro-Negro nesta terça-feira. Com pelo menos cinco defesas segurou o time do Paraná, que dominou boa parte da partida. E já tinha entrado na Seleção FI na rodada passada.

A rodada ainda teve uma falha do goleiro Gilson, do ASA, no empate por 1 a 1 com o Icasa, e um frangaço de Júlio César da Ponte Preta. Ele conseguiu colocar a bola para dentro de suas redes após a cobrança de um lateral de Josa. Isso mesmo: um arremesso lateral.

Lateral-direito: Luis Ricardo (Portuguesa) - Desde que Jorginho colocou o atacante para atuar na lateral-direito, seu futebol cresceu muito de produção. Nesta partida, ele deu duas assistências e foi muito forte no sistema defensivo. Além dele, Marcos Tamandaré, no Salgueiro, e Moacir, no Sport, também foram muito bem na partida.

Zagueiro: Henrique (Vila Nova) - Foi o xerifão na zaga do Tigre. Henrique deu muito trabalho aos atacantes do Guarani. Por cima, por baixo ou pelos lados. Não importava o jeito ou estilo em que os atacantes iriam tentar as jogadas, ele sempre estava atento para fazer o desarme sem falta. Com bastante qualidade, ele está escalado, agora, para formar a zaga da Seleção FI da rodada.

Zagueiro: Rafael Tolói (Goiás) – O Goiás vinha de uma série de quatro derrotas e a pressão por vitória era imensa. Mesmo com apenas 20 anos, a joia do Verdão mostrou que é um líder dentro do elenco. Além de uma boa atuação, deu bronca, orientou e apoiou seus companheiros os 90 minutos. Seu maior mérito foi na parte motivacional. Será que ele também fez a preleção? Não é à toa que grandes clubes, como Milan-ITA e Roma-ITA sonham com seu futebol.

Lateral-esquerdo: Marcelo Cordeiro (Portuguesa) - A Lusa está dando show na Série B. Com um futebol bonito, está bem entrosada e seus laterais estão muito bem. Na goleada por 5 a 2, Cordeiro apoiou bem no ataque, foi forte na defesa e marcou um golaço, num lindo chute na forquilha.

Volante: Hamilton (Sport) – Durante dos últimos jogos foi duramente criticado pelo torcida, ao lado de outros medalhões como Daniel Paulista e Marcelinho Paraíba. Contra o ABC, porém, conseguiu dar a volta por cima. Mais solto, até beneficiado pelo novo esquema montado por Mazola, o jogador não limitou-se à defesa. Marcou bem, mas também foi ao ataque e deixou seu gol.

Volante: Jackson (Criciúma) - O Tigre voltou a balançar as redes, mas quem foi muito bem e segurou tudo no meio-campo foi o volante Jackson. Guerreiro em campo ajudou muito o técnico Guto Ferreira a conquistar sua primeira vitória no comando do Tigre.

Meia: Paulo César (Vila Nova) - Uma pintura. Assim pode ser definido o gol do jogador do time goiano na vitória sobre o Guarani, em Campinas. No segundo tempo, Paulo César foi atuar no meio campo e seu deu muito bem na posição em que não é nenhuma novidade para ele. Paulo César tem bastante experiência e conseguiu alcançar as expectativas depositadas pelo técnico Hélio dos Anjos.

Atacante: Edno (Portuguesa) - Figurinha carimbada da Seleção FI, mas ele merece. Mais uma vez, Edno marcou dois gols e foi um dos principais jogadores da Lusa na partida. Com ritmo de jogo, ele está dando show e ajudando e muito a Lusa se manter na ponta da Série B.

Atacante: Dodô (Americana) - Pela segunda rodada consecutiva decidiu a partida para o Americana nos minutos finais. Mostrou toda sua experiência e tranquilidade nessas duas partidas. Com os gols do veterano, o time americanense chegou à vice-liderança da competição. E deve vir mais por aí.

Atacante: Ricardo Jesus (Ponte Preta) - Abençoado, iluminado... Muitos outros podem ser os adjetivos para falar de Ricardo Jesus, o artilheiro isolado da Série B, com nove gols em oito jogos. O atacante da Ponte Preta marcou dois gols na vitória diante do Salgueiro, por 3 a 2, fora de casa. A marca de Jesus é muito boa no início da Série B. Se continuar assim, a Macaca vai chegar ao acesso e ele quebrará recordes e mais recordes. Por enquanto, ele merece a camisa 9 da Seleção FI.

Técnico: Mazola Júnior (Sport) – Pegou um Sport completamente desmotivado e desarrumado taticamente, além de vários jogadores acima do peso. Em apenas uma semana à frente do time principal, ele arrumou a casa e comandou o Leão em sua melhor partida pela Série B, nesta terça-feira, na vitória sobre o ABC, por 2 a 0.

Aliás, Mazola defende uma invencibilidade de 27 jogos. A última derrota do treinador com a camisa rubro-negra aconteceu no longínquo dia 31 de janeiro, quando o time Sub-20 do Sport perdeu para o Vitória, por 3 a 2. De lá para cá foram mais 19 vitórias e 8 empates. A diretoria rubro-negra busca nomes renomados, mas sua solução pode estar dentro de casa.

Se na rodada passada, caíram quatro técnico, nesta rodada, um já foi para a lona: Vilson Tadei, do Guarani. E Flávio Araújo deve ser apresentado, nesta quarta-feira, como técnico do ameaçado Icasa. O Goiás e o Sport continuam sem treinadores.