Botafogo 0 x 0 Portuguesa - Lusa festeja um pontinho e Fogão deixa o G4

Bom para a Lusa, fora do Z4, e ruim para o Botafogo fora do G4 do Brasileirão

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 13 (AFI) – Apesar de completar seu quinto jogo sem vitória, o empate sem gols da Portuguesa com o Botafogo, nesta quarta-feira à noite, no Maracanã, deve ser considerado um bom resultado na sua luta contra o rebaixamento. O time paulista, agora, soma 41 pontos, em 14.º lugar, quatro na frente do Vasco da Gama, 17.º, e primeiro time dentro da zona de degola. O placar foi justo, porque o jogo foi equilibrado. Este jogo foi transmitido pela Rádio Manchete Rio, parceira da Rádio FUTEBOL INTERIOR.

O empate foi ruim para o time carioca, que perdeu posição no G4, zona da Copa Libertadores, ficando com 54 pontos, em quinto lugar. Estava no G4 desde a quinta rodada. Perdeu seu lugar para o Goiás, quarto, com 56 pontos, depois de vencer a Ponte Preta, por 2 a 0, em Goiânia.

UM PONTO PARA CASA
Antes mesmo do jogo começar, o técnico da Lusa, Guto Ferreira, avisou que seu time não foi brincar no Maracanã:

“Primeiro queremos a vitória, depois, se não der, vamos buscar um ponto”, deixando bem claro que a derrota estava descartada em seu discurso.

Em campo, o time paulista surpreendeu bem seu posicionamento. Com a volta de Luís Ricardo na ala-direita, a ordem foi para explorar bem as laterais do campo. E isso foi feito com velocidade, mesmo com Luís Ricardo como também pela esquerdo com Bryan.

LUSA GARFADA
Aos 20 minutos, o “apito amigo” ajudou o time carioca. Após falta cobrada por Souza, a defesa demorou para sair e o zagueiro Valdomiro apareceu sozinho para cabecear e mandar a bola nas redes. Mas o “bandeirinha” Guilherme Dias Camilo, de Minas Gerais, anotou impedimento. Ele não viu que Marcelo Mattos dava condições de jogo ao visitante.

Dois lances chamaram a atenção no primeiro tempo, onde ninguém teve chance real para marcar gol. Aos 26 minutos, o atacante botafoguense Elias acertou uma bela bicicleta dentro da área, mas a bola morreu nas redes pelo lado de fora. Depois disso, quase que o goleiro Jefferson e o zagueiro Dória perderam a bola para Diogo dentro da área. O engraçado é que Dória se abaixou no chão para dar um recuo de cabeça ao goleiro dentro da área, evitando a falta.

Aos 37 minutos, Edilson soltou a bomba de falta e Lauro espalmou para a defesa aliviar, Uma boa chance dos cariocas.

SÓ PRESSÃO
O Botafogo é um dos times que mais erra passes. Curiosamente o jogador que mais erra passes é o meia Seedorf, certamente, porque é o que mais fica com a bola nos pés.

A Portuguesa sentiu no segundo tempo que o melhor era se defender, mesmo porque o Botafogo começou pressionando. Mas, de forma efetiva, pouco ameaçou. Uma boa chance saiu dos pés de Elias, aos 25 minutos, quando Lauro, de novo, apareceu bem para fazer a defesa.

Os últimos 15 minutos foram de pressão botafoguense. Nesta altura, a Lusa só queria mesmo levar um pontinho para casa. Nos acréscimos ainda o Botafogo teve duas chances, com Henrique e Bruno Medes, mas defendidas por Lauro. E a Lusa ainda perdeu o atacante Gilberto, por reclamação. Ele foi expulso.

PRÓXIMOS JOGOS
No final de semana, pela 35.ª rodada, o Botafogo vai enfrentar no sábado, o Atlético-PR, vice-líder da competição. No domingo, no Canindé, a Lusa recebe o Atlético Mineiro.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
34ª rodada
Data
13/11/2013
Horário
21h00
Local
Estádio do Maracanã, no - Rio de Janeiro (RJ) (RJ)
Árbitro
Emerson de Almeida Ferreira-MG

Renda
R$ 180.290,00
Assistentes
Guilherme Dias Camilo-MG e Pablo Almeida da Costa-MG

Público
7.654 pagantes (10.363 total)
Botafogo-RJ
Jefferson;
Edilson, Bolívar, Dória e Julio César;
Marcelo Mattos, Gabriel, Hyuri (Octávio) e Seedorf;
Elias (Bruno Mendes) e Rafael Marques (Henrique).
Técnico: Oswaldo de Oliveira
Portuguesa-SP
Lauro;
Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Bryan;
Willian Arão, Bruno Henrique, Moisés (Corrêa) e Souza (Carlos Alberto);
Diogo (Henrique) e Gilberto.
Técnico: Guto Ferreira