Após ser chamado de traidor e mercenário, goleiro revela motivos da saída do Cruzeiro

Rafael explicou o principal motivo de sua saída da Toca da Raposa, onde foi formado e atuou por 12 anos

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 20 (AFI) - Após a polêmica da saída do goleiro Rafael do Cruzeiro ao Atlético-MG, o jogador desabafou pela primeira vez desde sua chegada ao Galo. Em sua apresentação oficial, Rafael não falou muita coisa.

SEM ACORDO
Foto: Divulgação / Atlético
Foto: Divulgação / Atlético

Rafael explicou o principal motivo de sua saída da Toca da Raposa, onde foi formado e atuou por 12 anos. Segundo ele, o Cruzeiro não cumpriu acordos que tinham sido estabelecidos, entrando na justiça contra o clube.

"Sempre tentei resolver toda a situação minha de forma amigável, de forma correta. Para isso, tive inúmeras reuniões, onde várias coisas ditas não foram cumpridas, que mudavam a todo tempo", disse o goleiro.

DESABAFOU

Com a chegada de Sampaoli no Atlético, Rafael assumiu a titularidade do clube, que antes era de Victor. O atleta ainda desabafou sobre as críticas da torcida cruzeirense.

"As pessoas sempre julgam, falam que eu fui Judas, que eu sou mercenário, mas tenho a consciência muito tranquila. Na verdade, deixei muita coisa de dinheiro. Não foi por conta de dinheiro, foi uma questão profissional", desabafou Rafael.