Federação aceita laudos e confirma caçula Água Santa, de Diadema, no Paulistão

A Federação Paulista de Futebol (FPF) emitiu nota para informar que aceitou os laudos apresentados pelo Água Santa e confirmou o clube de Diadema

por Agência Estado

São Paulo, SP, 27 - Chegou ao fim nesta sexta-feira a primeira polêmica do Paulistão 2016. A Federação Paulista de Futebol (FPF) emitiu nota para informar que aceitou os laudos apresentados pelo Água Santa e confirmou o clube de Diadema na primeira divisão do Estadual do ano que vem. Com isso, o Mirassol, quinto colocado ano passado e que poderia herdar a vaga, segue na Série A2.

Paulo Farias, presidente, sempre acreditou que time poderia disputar o Paulistão
Paulo Farias, presidente, sempre acreditou que time poderia disputar o Paulistão

"O estádio José Batista Pereira Fernandes, apresentado pelo clube no conselho técnico, passou por vistorias e análises técnicas, que permitem a participação do clube na competição. A documentação do estádio apresentada pelo Água Santa, segundo avaliação da Arena, empresa contratada pela FPF, atende ao regulamento geral e possui cronograma físico-financeiro executável", explicou a Federação.

Apesar de se classificar no campo para a elite do Paulistão, o clube precisava atestar que possuía um estádio acima de 10 mil lugares para receber seus jogos, cumprindo determinação do regulamento do torneio. No começo do ano, o estádio, conhecido como Distrital de Inamar, foi interditado para que a grama sintética fosse trocada pela natural.

DÚVIDAS INICIAIS
No entanto, vistoria feita no início do mês pelo coronel Marcos Marinho, diretor de arbitragem da FPF, colocou em dúvida a possibilidade de conclusão do estádio. Por isso, quando sorteou os grupos do Paulistão, a federação deixou o último posto do Grupo D vago. Se o Água Santa não comprovasse que teria seu estádio pronto em 31 de janeiro, data de início do torneio, o Mirassol, quinto da A2 do ano passado, ficaria com o acesso.

Fundado em 1981, o Água Santa se profissionalizou apenas em 2011 e, da lá para cá, conseguiu uma sequência de acessos no futebol paulista. Logo em seu primeiro ano, foi vice da Série B1. No ano seguinte, foi terceiro na A3 e, em 2014, foi o quarto colocado na A2.

 
 
" />