'Estressado', técnico do São Bento despista sobre futuro: 'Não sei o que faremos'

"Eu estou muito estressado. Preciso de pelo menos 15 a 20 dias de descanso. Não sei que faremos, vou descansar"

Categorias: Futebol Interior

Por: Rivail Oliveira, 18/04/2022

Screenshot 41 1

Sorocaba, SP, 18 (AFI) – Após conquistar o acesso e o vice-campeonato do Campeonato Paulista A2 pelo São Bento, o treinador Paulo Roberto Santos deixou em suspense seu futuro: se vai seguir no clube ou não. Fala-se que times tradicionais de muita camisa no interior desta Série A2 já teriam manifestado o desejo de contar com o treinador desde já.

Após a derrota por 2 a 0 para a Portuguesa, no Canindé, na coletiva, Paulo Roberto falou em descansar. Segundo ele, o estadual foi muito estressante.

“Eu estou muito estressado. Preciso de pelo menos 15 a 20 dias de descanso. Não sei que faremos, vou descansar”, comentou Paulo Roberto.

PAULISTÃO

Segundo Paulo Roberto disputar a primeira divisão não é “brincadeira” e trabalho deveria começar no dia seguinte. E falou que sem planejamento não é possível fazer um bom trabalho, destacando a necessidade de processo de estruturação.

Segundo Paulo Roberto se o clube deixar para novembro a preparação, o São Bento vai ter a concorrência de clubes mais estruturados e onde o dinheiro faz muita diferença. Segundo o treinador pode se até comemorar agora o acesso, mas deve se começar a pensar já na A1. 

O treinador disse que o elenco que conquistou o acesso tinha o perfil da divisão, se uniu, e encaixou, deixando para trás times com mais estrutura e até dinheiro. Para ele o São Bento teria de começar já sua preparação para não sofrer tanto num dos estaduais mais difíceis do pais.

PLANEJAMENTO E PROFISSIONALISMO

O treinador enfatizou que se precisa de planejamento e profissionalismo. O futebol é planejamento e tem muita gente que nem sabe o que é isso “, deu o recado o treinador. 

“Precisa começar e ter um banco de dados. Hoje, terminado o campeonato, eu tenho 50 jogadores no meu banco de dados, para atuarem comigo no próximo clube”, disse o treinador que citou a Portuguesa como exemplo e que está colhendo hoje os frutos de três anos de trabalho.

Também destacou é preciso profissionalismo dentro e principalmente fora de campo e que não pode se repetir muita coisa no clube. São situações que o treinador não falou quais são, mas que irá passar para ao presidente Almir Laurindo na primeira reunião que tiver.

O JOGO

Paulo Roberto falou do jogo. disse que um dos méritos do São Bento foi não ter tomado gols de bola parada praticamente o campeonato inteiro, mas que num jogo só tomou dois.

“Mas acontece. Não podemos desmerecer o adversário e seu mérito que fez um grande trabalho de três anos.

“Felizmente colhemos os frutos em seis meses de trabalho. Queríamos presentear o torcedor com o título, mas o importante foi que fizemos com esse grupo novamente um São Bento vencedor e conquistamos o grande objetivo que era o acesso”, explicou.

Confira também: