Seleção Série B armada no esquema 4-3-3 e com destaques na briga pelo G4

Técnico Mazoa Júnior, do CRB, dirige a Seleção que tem Zé Carlos e heróis como Matheus Ribeiro, do Atlético-GO

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 16 (AFI) - A briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro da Série B está pegando fogo. A consequência é que a torcida vê grandes jogos e são muitos jogadores que se destacam nas vitórias de seus times. A Seleção Futebol Interior da 31.ª rodada aparece com os principais destaques desta disputa acirrada.

A Seleção FI tem, por exemplo, o atacante Zé Carlos, que fez dois gols em cima do vice-líder Vasco da Gama e o técnico Mazola Júnior, do CRB, que se recuperou mesmo atuando dentro de São Januário. A Seleção FI está armada no esquema 4-3-3.

Confira a Seleção Futebol Interior da 31.ª rodada da Série B:

Goleiro: Diogo Silva (Luverdense)

Zé Carlos observa zagueiro vascaíno. Ele fez os dois gols do CRB
Zé Carlos observa zagueiro vascaíno. Ele fez os dois gols do CRB

_______________________________________________

Lateral-direito: Matheus Ribeiro (Atlético-GO)
Zagueiro: Igor Rabello (Náutico)
Zagueiro: Éwerton Páscoa (Ceará)
Lateral-esquerdo: Capa (Avaí)
________________________________________________

Volante: Diego Lorenzi (Sampaio Corrêa)
Meia: Fernando Viana (Joinville)
Meia: Joãozinho (Vila Nova)
________________________________________________
Atacante: Rafael Grampola (Bragantino)
Atacante: Zé Carlos (CRB)
Atacante: Wesley Natã (Bahia)
________________________________________________
Técnico: Mazola Júnior (CRB)


Goleiro: Diogo Silva (Luverdense)
Emprestado pelo Vasco da Gama, o goleiro vem sendo um dos principais destaques na boa campanha realizada pelo Luverdense na Série B, tanto que alguns torcedores estão pedindo a sua permanência para a próxima temporada. Contra o Londrina, Diogo Silva fez pelo menos quatro grandes defesas e ainda contou com a sorte quando a bola acertou a trave.

Matheus Ribeiro ri depois de marcar dos gols contra o Paysandu
Matheus Ribeiro ri depois de marcar dos gols contra o Paysandu

Lateral-direito: Matheus Ribeiro (Atlético-GO)
Simplesmente ele roubou a cena na vitória do líder sobre o Paysandu, por 2 a 1. Participou diretamente desta conquista porque marcou os dois gols. E não foram gols simples, mas belos gols. No primeiro, ameaçou cruzar e mesmo sem ângulo bateu para as redes, surpreendendo o goleiro Emerson. No segundo, desceu em diagonal e bateu cruzado e no ângulo.

Zagueiro: Igor Rabello (Náutico)
Reserva, entrou com a missão de manter o Náutico dentro do G4. Conseguiu fazer o Timbu manter um duelo equilibrado contra o Ceará, apesar do domínio dos pernambucanos. Na reta final, quando a partida caminhava para um empate, decidiu o confronto na bola parada, subindo mais que os defensores rivais.

Vila Nova comemora vitória histórica sobre o Goiás
Vila Nova comemora vitória histórica sobre o Goiás

Zagueiro: Éwerton Páscoa (Ceará)
Comandou bem a defesa do Vovô que ficou muito acuado na defesa devido a pressão do Náutico. Nos acréscimos sofreu o gol. Um castigo pelo esforço de todo o time que parecia ter segurado o empate fora de casa. Mas nos últimos 13 jogos só ganhou um.

Lateral-esquerdo: Capa (Avaí)
O Avaí não fez uma boa partida no último sábado e encontrou muitas dificuldades para vencer o desesperado Tupi. E isso só aconteceu graças a um cruzamento de Capa. Na tentativa de cortar, Bruno Costa mandou contra as próprias redes. Quase que o lateral ainda deixa sua marca ao finalizar cruzado na entrada da área.

Volante: Diego Lorenzi (Sampaio Corrêa)
Manteve sua disposição na marcação, protegendo bem a defesa. Sua movimentação foi importante, mesmo porque nas roubadas de bola armou vários contra ataques que foram desperdiçados pelos atacantes. No final um castigo: o empate do oeste aos 45 minutos.

Meia: Joãozinho (Vila Nova)
Entrou como uma das opções do técnico Guilherme Alves e decidiu o clássico no Serra Dourada. Fez o primeiro gol em grande jogada individual e deu uma canseira danada nos marcadores rivais. Teve função tática importante, marcando a saída de bola rival, impedindo que o Goiás saísse livre para jogar. Deixou o campo, assim como todo time do Vila Nova, bastante aplaudido.

Fernando Miguel comemora gol do Joinville
Fernando Miguel comemora gol do Joinville

Meia: Fernando Viana (Joinville)
Como o artilheiro Jael estava muito bem arcado, coube ao meia aparecer para o jogo. De cara abriu o placar com um chute de pé direito, que não é seu ponto forte. Depois passou a chamar o jogo e criar as melhores chances para o JEC que desencantou após nove rodadas e venceu um jogo. Foi o primeiro triunfo do técnico Ramon Menezes, após seis jogos (antes tinha dois empates e três derrotas).

Atacante: Wesley Natã (Bahia)
Precisou de apenas duas partidas para se tornar xodó da exigente torcida tricolor, principalmente por ter deixado sua marca toda vez que esteve em campo. Na última sexta-feira, mostrou oportunismo e garantiu a importante vitória do Bahia sobre o Brasil de Pelotas, por 1 a 0. Já ganhou o apelido de "Diabo Loiro" por infernizar os zagueiros adversários. Ele também ajuda na marcação.

Atacante: Rafael Grampola (Bragantino)
Só mesmo dos pés de um matador poderia sair os gols que deixariam a má fase do Braga para trás. Vindo de seis derrotas consecutivas, o time sentiu a barra. A bola parecia pegar fogo nos pés dos seus jogadores. Mas bastou fazer 1 a 0, de pênalti, aos 38 minutos do segundo tempo, que tudo mudou. O time criou outras duas chances reais para ampliar e marcou o segundo gol aos 43 minutos. Os dois, é claro, com Grampola.

Atacante: Zé Carlos (CRB)
O ‘Zé do Gol’ foi o dono de São Januário sábado na vitória sobre o vice-líder Vasco da Gama. Marcou os dois gols do time alagoano e segurou o time carioca na vice-liderança, agora quatro pontos atrás do Atlético-GO. O matador tem se superado nas últimas rodadas e marcado gols importantes para o Galo.

Mazola Júnior: vitória sobre o Vasco
Mazola Júnior: vitória sobre o Vasco

Treinador: Mazola (CRB)
Mazola está conseguindo tirar o máximo do elenco do CRB, deixando um time apenas médio, na briga pelo acesso contra equipes poderosas.

Na vitória contra o Vasco, em pleno Rio de Janeiro, Mazola foi tão bem que o presidente do Vasco, Eurico Miranda, fez questão de cumprimenta-lo após a partida.

Destaque também para Guilherme Alves que superou muitas baixas no Vila Nova para derrubar o rival Goiás. Isso não acontecia há 37 anos no Brasileiro.

Guto Ferreira, do Bahia, continua em alta, e o veterano Givanildo Oliveira usa seu carisma para empurrar o Náutico ao Brasileirão 2017. Venceu a sexta seguida e não perde há nove rodadas.