Série C: Portuguesa integra grupo dos decadentes e corre risco de ficar sem divisão

Ao despencar da elite para a Série D em quatro anos, a Lusa pode ter o mesmo destino de times como Barueri e Santo André

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 19 (AFI) - Com o rebaixamento para a Série D do Brasileiro – concretizado neste domingo após derrota por 2 a 0 para o Tombense em jogo válido pela última rodada da Série C – a Portuguesa passa a integrar um pequeno grupo de times que despencaram da Série A para a Série D. Os outros times que alcançaram a marca negativa foram o Santo André e o Grêmio Barueri. Hoje, os dois não participam de nenhuma divisão nacional, possibilidade que assombra o clube rubro-verde.

Em 2013, o time da capital paulista disputava a elite do Brasileirão e acabou rebaixado em episódio polêmico, após perder pontos pela escalação irregular do meia Héverton. No ano seguinte, disputou a Série B e logo caiu para a Série C. Em 2015, chegou às quartas de final da terceira divisão nacional e ficou sem o acesso ao perder para o Vila Nova.

Neste ano, teve um desempenho ruim desde o início e caiu para a última divisão após 12 derrotas, quatro vitórias e dois empates, somando 14 pontos. Assim, percorreu uma trajetória de três rebaixamentos em quatro anos.

A Portuguesa vai disputar a Série D em 2017. (Foto: Rogério Moroti / Ag Botafogo)
A Portuguesa vai disputar a Série D em 2017. (Foto: Rogério Moroti / Ag Botafogo)
O caminho foi o mesmo feito pelo Santo André, que jogou a Série A pela última vez em 2009. Rebaixado, disputou a Série B em 2010 e no mesmo ano caiu para a Série C. Assim como a Lusa, no segundo ano disputando a terceira divisão acabou rebaixado para a Série D. Depois de uma temporada, o time do ABC ficou sem divisão. O Grêmio Barueri também passou pelo processo, deixando a Série A em 2010 e chegando à Série D em 2014.

Em 2017, a Portuguesa corre o risco de seguir o mesmo destino de Barueri e Santo André e acabar sem divisão. Se não conquistar o acesso para a Série C, o time não poderá disputar a Série D em 2018, já que a competição é disputada pelos rebaixados da terceira divisão e por times classificados pela disputa de competições estaduais de primeira divisão e torneios regionais.

A Lusa não brigaria por vaga pelo Paulista porque disputa a Série A2, mas poderia tentar por meio da disputa da Copa Paulista, campeonato que dá ao campeão o direito de escolher disputar a Série D ou Copa do Brasil