Após deixar Guarani, Chamusca é prioridade no Paysandu; Léo Condé também é cotado

O Papão avisou o ex-treinador do Bugre que aguardará uma decisão até a próxima segunda-feira

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 22 (AFI) - Sem chance de acesso ou risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro da Série B, o Paysandu começa a traçar seu planejamento para a temporada 2017. Sérgio Serra assumirá a presediência do clube no próximo dia seis de dezembro e sua primeira tarefa será bater o martelo com o novo treinador da equipe, já que Dado Cavalcanti deixa o Papão ao final da temporada. E o nome de Marcelo Chamusca, vice-campeão da Série C com o Guarani, aparece como prioridade.

A procura foi confirmada pelas duas partes. O mandatário declarou que aguardará uma resposta do treinador até a próxima segunda-feira, já que a despedida de Dado Cavalcanti acontece nesta sexta-feira, contra o Criciúma. "Ele tem a nossa preferência", limitou-se a dizer.

Marcelo Chamusca muito perto de assumir o Paysandu
Marcelo Chamusca muito perto de assumir o Paysandu

Em contato com o Portal Futebol Interior, Marcelo Chamusca confirmou a negociação e declarou esperar mais uns dias antes de tomar uma decisão final. De qualquer forma, ficou feliz pelo contato do Paysandu. "Recebi algumas sondagens desde minha saída do Guarani, mas concreto mesmo só do Paysandu. Vamos analisar e definir o que for melhor para todos", falou.

PLANO B!
Se Chamusca é prioridade, Léo Condé aparece como plano B. O nome do treinador ganhou força nesta terça-feira entre os dirigentes do Papão e pode aparecer em caso negativo do ex-técnico do Guarani. Seu último clube foi justamente na Segunda Divisão do país, pelo Goiás.

Léo Condé é um dos novos técnicos da nova geração. Com 38 anos, começou a carreira no Tupi e rodou por clubes como Vila Nova, Caldense, Sampaio Corrêa, Bragantino e Goiás. Fez um grande trabalho no time mineiro, onde foi vice-campeão Estadual, perdendo a final para o Atlético Mineiro.

"Não recebi nenhuma oferta do Paysandu. Ainda não fui procurado", explicou Léo Condé, em entrevista ao Portal Futebol Interior.