RIO 2016: Emocionado, Clodoaldo Silva se despede das piscinas

O Tubarão, como Clodoaldo é conhecido, inspirou toda essa geração de bons nadadores do Brasil e teve uma Paralimpíada inesquecível

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 17 - O brasileiro Clodoaldo Silva encerrou sua trajetória nos Jogos Paralímpicos com uma homenagem no último dia da natação no Rio-2016. Ele ganhou os cumprimentos de Daniel Dias, a maior estrela da delegação brasileira, dos outros atletas e de todo o público presente ao Estádio Aquático neste sábado. "Foi uma competição emocionante", afirmou o nadador, com lágrimas nos olhos.

O Tubarão, como Clodoaldo é conhecido, inspirou toda essa geração de bons nadadores do Brasil e teve uma Paralimpíada inesquecível. "Eu acendi a pira e sabia que tinha um prazo de validade para acabar. Saio com uma medalha (prata no revezamento 4 x 50 metros livre 20 pontos) e é uma sensação inexplicável."

Cada palavra demorava a sair tamanha a emoção que o atleta estava sentindo. Ele festejou o fato de poder nadar com Daniel Dias em sua última prova, os 100 metros livre classe S5, quando chegou em oitava lugar e viu o amigo conquistar mais um ouro para sua coleção. "Agora quero tirar férias e descansar. Foi um ciclo paralímpico muito complicado. Minha irmã está doente, estou com dificuldades em casa", confessou.

Aos 37 anos, ele sabe que deixou um legado para a natação brasileira. "Eu pude contribuir com o esporte paralímpico. Agora ainda não decidi o que vou fazer, mas pretendo continuar participando de projetos", concluiu o atleta, ciente de que marcou presença na história do esporte brasileiro quando conquistou seis medalhas de ouro nos Jogos de Atenas, em 2004.