Goleiro da Chapecoense é chamado de santo, mas mantém humildade: 'levei sorte'

Com uma defesa difícil nos minutos finais da partida contra o San Lorenzo, Danilo foi o herói da classificação para a final da Sula

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 24 (AFI) - A Chapecoense conseguiu uma classificação inédita para final da Sul-Americana após segurar um empate sem gols com o San Lorenzo, na Arena Condá. Um dos principais responsáveis pela classificação foi o goleiro Danilo, que fez uma defesa com os pés no último minuto do jogo para garantir a vaga, já que o primeiro jogo, na Argentina, havia terminado empatado por 1 a 1.

Em referência ao fato do San Lorenzo ser o time para qual torce o Papa Francisco, os torcedores do Verdão já estão chamando Danilo de santo, mesmo apelido utilizado para se referir a outro goleiro que fez história em outro Verdão: 'São Marcos', do Palmeiras.

Porém, o goleiro da Chape mantém a humildade e fez questão de diminuir o feito, afirmando que deu sorte pelo jogador do time argentino ter chutado em sua direção.

"A defesa não foi difícil, mas importante, levei sorte, porque ela foi em cima de mim. A Chapecoense mereceu porque lutou, deu valor ao adversário, não jogamos contra qualquer equipe. Todos se uniram, o clube é diferente. Sonhávamos com essa final e agora vamos nos dedicar para sermos campeões".

VEJA O VÍDEO DA DEFESA DE DANILO: