Avião com delegação da Chapecoense cai. São 71 mortos e só 6 sobreviventes

Neto, Folmman e Alan Rushel são os três jogadores com vida após o fatídico acidente

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) – Uma tragédia no ar. A delegação da Chapecoense que voava numa aeronave da Lamia, empresa da Bolívia, caiu perto de Medellin. As primeiras informações dão conta de apenas cinos sobreviventes (um morreu a caminho do hospital), com três jogadores, uma aeromoça e um jornalista brasileiro Rafael Henzel, narrador da Rádio Oeste de Chapecó. Entre os sobreviventes estão o zaugueiro Neto, o lateral-esquerdo Alan Ruschel e goleiro Follman, também goleiro. As últimas informações são de 71 mortos.

Viajaram 72 passageiros e nove tripulantes (77 no total). O avião sofreu uma pane elétrica e fez um poso forçado. A pane pode ter sido causado até por problemas de combustível. A aeronave se partiu em três partes. Houve uma mudança de logística na viagem. A delegação deixou o Brasil do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, mas fez uma escala em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, no aeroporto de Biro Biro.

Lá é que os brasileiros entraram em vôo da Lamia, empresa da Bolívia, e que usa aviões de fabricação inglesa. Esta aeronove é nova, de apenas 17 anos. Este avião não se fabrica mais desde os anos 90. São registradas três acidentes com este modelo. O avião não explodiu, de acordo com informações dos paramédicos.

Imagens do avião que se partiu em três partes após pouso forçado perto de Medellin
Imagens do avião que se partiu em três partes após pouso forçado perto de Medellin

A queda aconteceu às 10 horas da Colômbia, pouco mais de uma hora da madrugado (de Brasília). A região é montanhosa e de difícil acesso. Segundo informações da rede de TV Caracol a aeronave estava perto das cidades de La Ceja e Aberrojal, região próximo ao aeroporto de Rio Negro. A região do acidente é montanhosa. O avião teria caído há apenas 25 quilômetros da cabeceira da pista do aeroporto de destino.

Rafael Henzel, jornalista, vivo
Rafael Henzel, jornalista, vivo

De acordo com a imprensa local ainda, o avião perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (1h15 de Brasília). O SOS foi emitido entre as cidades de Ceja e Lá Unión. O avião, de matrícula CP2933, fez uma parada em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, depois de decolar do Brasil.

O prefeito de Medellin, Frederico Gutierrez, é quem confirmou, inicialmente, 25 mortos e seis sobreviventes. As últimas informações não dão conta de mais sobreviventes. Eram 25 jogadores, mais comissão técnica, dirigentes entre eles o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto.

JORNALISTAS E DELEGAÇÃO NO VÔO
No avião estavam também jornalistas da Fox Sport e da Rede Globo, entre eles o ex-jogador

Mário Sérgio está entre os mortos
Mário Sérgio está entre os mortos

Mário Sérgio Pontes de Paiva, comentarista esportivo da Fox.No total estavam no avião 21 jornalistas.

O time brasileiro, rival do Palmeiras no fim de semana na partida que deu ao time paulista a conquista do título nacional, faria o primeiro confronto da decisão da Copa Sul-Americana com o Atlético Nacional, quarta-feira.

O time de Santa Catarina é comandado por Caio Júnior, que já dirigiu o Palmeiras. Os jogadores da equipe são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela

A Confederação Sul-Americana já cancelou a partida e se colocou à disposição dos envolvidos. Uma das possibilidades é o avião ter sofrido pane elétrica. Os sobreviventes estão sendo levados para dois hospitais da região próxima ao aeroporto Jose Maria Córdoba, em Rionegro, nas imediações de Medellín, um deles é o San Juan de Dios.

Este avião que caiu foi usado pela seleção argentina recentemente. Empresa só tem quatro iguais.
Este avião que caiu foi usado pela seleção argentina recentemente. Empresa só tem quatro iguais.

Alan e Danilo, ambos da Chapecoense, teriam sido os primeiros a serem resgatados. Na emergência do voo, o piloto teria aberto os tanques de combustível para evitar a explosão da aeronave na queda.

NOTA OFICIAL
A Chapecoense emitiu uma nota.

"Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalísticas, dando conta de um acidente que transportava a delegação da Chapecoense, a associação esportiva, através de seu presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota sobre o acidente. Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão juntos com a delegação".

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) cancelou todas as atividades esportivas sobre a Sul-Americana. O site oficial do rival da Chapecoense, Atlético Nacional, também se manifestou sobre o acidente, lamentando o ocorrido e desejando sorte ao time brasileiro e aos sobrevivente.

Pela primeira vez em sua história, a Chapecoense disputaria um título de competição internacional. A equipe faz campanha regular na Série A do Campeonato Brasileiro.