Meia do Atlético-PR é preso por suspeita de envolvimento em assassinato

Cabral chegou à delegacia acompanhado de seu advogado Gustavo Nedic, para prestar esclarecimentos e acabou sendo detido

por Agência Estado

Curitiba, PR, 04 (AFI) - Luciano Cabral, meia do Atlético-PR, foi preso na cidade de General Alvear, na Argentina, na última terça-feira. Ele se envolveu em uma briga que desencadeou o assassinato de um homem de 27 anos. O pai do jogador, Juan Cabral, e um adolescente de 17 anos também foram presos.

Cabral chegou à delegacia acompanhado de seu advogado Gustavo Nedic, para prestar esclarecimentos e acabou sendo detido, como confirmou Pedro Constanzo, chefe de investigações da cidade argentina, em entrevista ao Canal 7.

Meia do Atlético-PR, Luciano Cabral está preso na Argentina. (Foto: Divulgação / CAP)
Meia do Atlético-PR, Luciano Cabral está preso na Argentina. (Foto: Divulgação / CAP)
O crime foi cometido na manhã do dia primeiro de janeiro e o corpo foi encontrado com afundamento de crânio. A vítima é o ex-presidiário Johan Villegas. Na ocasião, ele acabou atingida com golpes de pedra e familiares do atleta são acusados de terem sido os agressores.

Juan Oscar, pai de Cabral, e um menor de 17 anos, já estavam detidos por determinação do juiz Luis Ojeda. O meia, contudo, não era procurado pelo crime. A polícia suspeita que a briga aconteceu por causa do acerto de uma dívida.

Argentino naturalizado chileno, Luciano Javier Cabral tem 21 anos e pertence ao Argentinos Juniors. O jogador está emprestado ao Atlético-PR até a metade desta temporada. A reapresentação do elenco para a temporada 2017 está agendada para 11 de janeiro.