Villa Nova-MG 2 x 1 Atlético Alagoinhas-BA - Leão do Bonfim entra na briga pelo G4

O time mineiro foi superior no primeiro tempo e garantiu a vitória em casa para encostar na briga por uma vaga no mata-mata

Publicado em .

O time mineiro foi superior no primeiro tempo e garantiu a vitória em casa para encostar na briga por uma vaga no mata-mata

Nova Lima, MG, 14 (AFI) – O Villa Nova conquistou importante vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Alagoinhas, no Castor Cifuentes, em Nova Lima, e entrou de vez na briga pela classificação ao mata-mata da Série D do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time mineiro chegou aos sete pontos, três a menos do que o Bahia de Feira, primeiro time dentro do G4.

O Atlético Alagoinhas, também com dez pontos, é o terceiro colocado. Brasiliense, com onze, e o líder Gama, com 16, completam a zona de classificação.

VILLA COMEÇA MELHOR
O Atlético Alagoinhas começou pressionando, mas acabou sofrendo um gol no contra-ataque. Aos oito minutos, Vander pegou a sobra após escanteio, arrancou sozinho desde o campo de defesa e bateu com violência de fora da área para marcar um lindo gol e abrir o placar.

Aos 23 minutos, o Villa ampliou. João Lucas cobrou escanteio da direita e Ramon apareceu livre na primeira trave para desviar de cabeça e marcar o segundo.

PARALISAÇÕES E GOL NO FIM
Aos 31 minutos, o jogo foi paralisado por uma queda de energia no estádio Castor Cifuentes. Após cerca de 20 minutos de paralisação, a energia foi reestabelecida, mas logo voltou a cair uma segunda vez. Finalmente, o jogo retornou para a disputa dos minutos finais da primeira etapa.

O Atlético Alagoinhas tentou descontar durante todo o segundo tempo, mas só conseguiu o gol de honra nos acréscimos, com Vitinho completando cruzamento da esquerda. Sem mais tempo para reagir, o jogo terminou mesmo com vitória do Villa Nova por 2 a 1.

PRÓXIMOS JOGOS
O Atlético volta a campo no próximo sábado, quando recebe o Tupynambás, no estádio Carneirão, pela sétima rodada da Série D. Na segunda-feira, o Villa Nova visita o Brasiliense na Boca do Jacaré.