Presidente do Lyon se revolta com encerramento do Francês: "Fomos uns idiotas"

O PSG foi declarado campeão depois do governo da França impedir a realização de eventos esportivos até setembro

Publicado em .

O PSG foi declarado campeão depois do governo da França impedir a realização de eventos esportivos até setembro

São Paulo, SP, 24 - O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, voltou a criticar o encerramento precoce do Campeonato Francês, que teve o PSG declarado campeão depois que o governo da França decidiu impedir a realização de eventos esportivos até setembro.

Aulas aumentou o tom de sua desaprovação depois que o Campeonato Alemão foi retomado e as outras principais ligas europeias se preparam para o regresso após a pandemia do novo coronavírus.

O Campeonato Espanhol, por exemplo, será reiniciado a partir do dia 8 de junho, depois de a La Liga ter recebido autorização do governo.

O presidente Jean-Michel Aulas não economizou nas críticas
O presidente Jean-Michel Aulas não economizou nas críticas
"Nos últimos dois meses, as autoridades espanholas têm observado e trabalhado com a Uefa", disse Aulas em entrevista ao jornal L'Equipe neste domingo.

"Javier Tebas (presidente da La Liga) esteve nas mesmas reuniões que Didier Quillot (diretor geral da Ligue 1)", acrescentou.

MAIS CRÍTICAS
"É paradoxal que um país como Espanha, que foi mais afetado do que França pela pandemia, tenha refletido e encontrado soluções", questionou Aulas.

"O que foi dito naquela reunião com a Uefa é para termos 'paciência'. Quando vemos que nossos dirigentes compareceram a essa reunião e tiraram conclusões diferentes, pode-se sentir que realmente fomos muito idiotas", emendou.

Aulas também revelou que não teve acesso ao protocolo sanitário elaborado pela Uefa.

"É um escândalo absoluto", afirmou.

COMO TERMINOU
A revolta do presidente do Lyon com a decisão do encerramento precoce do Campeonato Francês se explica pelo fato de a equipe ter ficado na sétima posição, de fora, portanto, das competições europeias na próxima temporada.

Na sexta-feira, os recursos de Lyon, Amiens e Toulouse contra a decisão de finalizar a temporada 2019-2020 foram rejeitados. No entanto, eles devem entrar com um novo recurso no Conselho de Estado, a mais alta corte da França.

Neste sábado, o Lyon emitiu um comunicado oficial em que pede que as autoridades francesas reconsiderem a decisão de suspender permanentemente a competição nacional nesta temporada.

A equipe ainda está viva na Liga dos Campeões da Europa e aguarda para saber se vai poder disputar a final da Copa da Liga Francesa contra o Paris Saint-Germain.