Presidentes do Rio Preto e do América selam aproximação e parceria

Depois de muito tempo, os presidentes dos clubes da cidade de São José do Rio Preto anunciaram o fim do distanciamento

Categorias: Futebol Interior

Por: Oscar Silva, 15/01/2022

rio preto america 2 1
Emilio, Itamar, José Eduardo e Italiano. (Foto: Muller Merlotto Silva)

São José do Rio Preto, SP, 15 (AFI) – O sábado foi um dia histórico para as instituições Rio Preto e América. Depois de muito tempo, os presidentes dos clubes da cidade de São José do Rio Preto anunciaram o fim do distanciamento, com possível troca de atletas, jogos amistosos e outras atividades conjuntas. Por conta disso, as duas agremiações relatam as ligações, parcerias e restauração.

Neste contexto da aproximação, o presidente esmeraldino, Dr. José Eduardo Rodrigues, acompanhado do presidente do Conselho Deliberativo, Itamar Rubens Malvezzi, estiveram reunidos na sede do América, representado pelo presidente Luiz Donizete Prieto, o Italiano, além do presidente do Conselho Deliberativo, Emilio Ribeiro Lima, que também estiveram na sede do Glorioso da Vila Universitária.

DÉCADAS MARCANTES

“Foi sim um dia marcante envolvendo dois clubes de muita tradição no cenário paulista. Rodrigues, revelou amizade do Italiano, há mais de 25 anos, e lembrou que o saudoso presidente americano Birigui foi jogador do Rio Preto. 

Nas décadas de 1960 e 1970, vários jogadores atuaram nas duas equipes, ocorrendo várias trocas. Como Arcanjo, Cuca, Ambrósio, Mané Mesquita, entre outros do América, e Bulau, Joãozinho, Colada e Adamastor, do Rio Preto”, disse.

“Estas trocas sempre aconteceram. A rivalidade tem que ocorrer dentro de campo, inimizade não, e cooperação reciproca é necessária”, finalizou o dirigente rio-pretense.

O mandatário americano, Italiano, achou muito importante essa aproximação das equipes que representam a cidade de São José do Rio Preto. “Sempre as portas do América estarão abertas para o clube da Vila Universitária”, comentou.

EX-DIRIGENTES

Se por um lado, os clubes tiveram relações com trocas de atletas, por outro lado foram registrados vários dirigentes. Como exemplo vários ex-dirigentes do Rio Preto, como falecido Alcides Zanirato. 

Integraram a direção do América, vice-versa, Zé Branco, Martelinho, Joaci, e outros que foram membros dos conselho deliberativo rio-pretense. 

Para ilustrar que esta relação foi sempre cordial, Moíses Haddad, irmão de Anisio Haddad, foram conselheiros do América, Euphly Jales, presidente do Rio Preto, também, o então ex-presidente Vergílio Dalla Pria Neto, que conseguiu como debutado, a iluminação para o Teixeirão, campo do América.

Já Ulisses Cury na época presidente do Rio Preto presenteou cada um atleta do Rubro com relógios, quando o Rubro subiu para a Divisão Especial. Nas décadas de 1930 e 1940, o Rio Preto emprestou por diversas vezes o estádio Victor Brito Bastos para o vermelhinho treinar e jogar.

Confira também: