Sérgio Carvalho: Você acha justo jogar desfalcado pelo Covid-19 ?

Num primeiro momento, até concordei com clubes e CBF. Mas agora acho que a regra estabelecida não é justa, muitas vezes.

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

Clubes insistiram, CBF concordou, e houve um acordo para a volta do futebol profissional no Brasil. Sem torcida, é verdade, mas com jogos quase diários, seja por uma ou outra competição nacional ou internacional. Naquele momento, até concordei com clubes e CBF.

Achei que o futebol precisava mesmo de dinheiro para continuar a sobreviver. Não haveria dinheiro das bilheterias, mas sim da publicidade exposta através de banners, placas, camisas, calções, meias e faixas que não estavam sendo pagas porque os clubes estavam parados.

PREJUÍZOS AMENIZADOS
Mas com a volta dos jogos, essa grana voltou a entrar nos cofres dos clubes e da própria CBF, o que fizeram com que pelo menos parte dos volumosos prejuízos fossem amenizados sensivelmente.

Até aí, tudo bem, mas nos últimos dias percebi que havia um problema grave que merecia ser melhor analisado. Falo dos clubes que apesar de grande número de jogadores infectados, ainda assim, eram obrigados a entrar em campo para cumprir seus compromissos.

Palmeiras vai ter muitas baixas contra o Goiás
Palmeiras vai ter muitas baixas contra o Goiás

DEVERIA SER ADIADO
O normal, nesse caso, era adiar o jogo do time excessivamente desfalcado pelo covid. Mas a regra editada pela CBF determina que um clube só pode deixar de jogar se não tiver um mínimo de treze jogadores para escalar (os 11 titulares mais dois reservas).

Em razão disso, o Palmeiras que enfrenta o Goiás fora de casa nesse final de semana desfalcado de 18 jogadores infectados, vai ser forçado a cumprir a tabela com boa possibilidade de perder o jogo. Serão três pontos que poderão lhe fazer falta no final da temporada ou para ser campeão brasileiro ou para ao menos conquistar uma vaga na Libertadores 2021.

Se isso ocorrer, terá sido justo? Mas ainda há um outro lado. O Goiás brigando hoje para não cair. Ao pegar um Palmeiras desfalcado, terá vantagens e poderá vencer por isso. Neste caso, quem vai pagar o prejuízo dos clubes que brigam com o time goiano para não ser rebaixado???

Santos venceu o Internacional repleto de garotos
Santos venceu o Internacional repleto de garotos

SOU CONTRA ESTA REGRA
Diante dessa situação, eu me coloco contra essa regra da CBF (aprovada pelos clubes) que exige que o Palmeiras encare o Goiás neste final de semana mesmo sem dezoito de seus principais jogadores (todos com covid).

Isso é um absurdo. Essa regra nem deveria ter sido cogitada. Jogar sem dois ou três infectados, vá lá.

O Palmeiras teria reservas a altura para colocar em campo. Mas jogar sem dezoito profissionais só para não adiar a partida, é um abuso. É imoral e deveria ser ilegal. Mas a ânsia de promover a volta do futebol aos nossos estádios era tanta que nem CBF, nem clubes, pensaram direito.

CLUBES ACEITARAM
E como aceitaram essa e as outras regras do protocolo, todos nesse momento são obrigados a aceitar. Quem tentar reagir será punido. Isso apesar da onda de covid estar crescendo o que levará um número maior de jogadores infectados nas próximas rodadas do campeonato.

Vocês também são como eu a favor do adiamento de jogo com excesso de jogadores infectados, ou estão de acordo com o protocolo da CBF ? Decidam.

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos