Furacão é digno campeão da Copa do Brasil

Clube de Curitiba levantou a taça, ganhou vaga na Libertadores de 2019 e vai ganhar 52 milhões em dinheiro de prêmio

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

Furacão paranaense marcou primeiro, levou o gol de empate mas estava melhor postado dentro de campo. Manteve o ritmo depois que o Inter conseguiu o empate e soube "sofrer" para garantir o resultado que lhe interessava.

O jogo caminhava para o empate pela contagem mínima, quando Cirino fez grande jogada pela esquerda e deu um passe medido para Roni dar números definitivos ao placar. Athlético 2 x Internacional 1.

Furacão leva título inédito para Curitiba
Furacão leva título inédito para Curitiba
TÍTULO E PRÊMIOS
Clube de Curitiba levantou a taça, ganhou vaga na Libertadores de 2019 e vai ganhar 52 milhões em dinheiro de prêmio. Fora a linda taça que lhe foi entregue no final além das faixas entregues aos seus jogadores. Resultado e conquista justa. Não poderia ser diferente.

O Athletico mostrou nos dois jogos que tinha futebol para chegar ao título. Havia certa desconfiança, mas, no jogo desta quarta à noite., o Furacão provou que é sim um dos grandes clubes do futebol brasileiro.

INTER LUTOU

Festa dos atleticanos no Beira-Rio
Festa dos atleticanos no Beira-Rio

Sem nenhum demérito para o Internacional, que fez o que era possível nos dois jogos finais, mas que por não estar tão preparado quanto o Athletico não conseguiu levantar a taça.

O jogo foi duro e as vezes violento. Cada jogador em campo deu o que tinha e até o que não tinha para conseguir o melhor resultado.

Como já entrou em campo perdendo de 1 a 0 (resultado de Curitiba), o Inter se desgastou mais, porque correu mais. No final, apesar da vontade de seus atletas, faltou condição física. O time caiu de produção e o Athetico aproveitou-se para fazer seu segundo gol.

NOITE TENEBROSA
Para o torcedor do Inter foi uma noite tenebrosa. Mesmo porque, a ferida causada pela eliminação diante do Flamengo nas eliminatórias da Copa Libertadores dias atrás ainda não estava cicatrizada.

A esperança desse torcedor era viver uma noite diferente nesta quarta-feira no Beira Rio. Mas não foi possível. O Inter não foi capaz de jogar o que precisava para levar o jogo ao menos para os pênaltis. Resta ao Inter, esquecer mais esse trauma na sua história e partir para uma tentativa de conquistar uma vaga na Libertadores através do Campeonato Brasileiro.

Inter buscou o empate
Inter buscou o empate

DENTRO DO G4
Afinal, seu time está entre os quatro primeiros colocados e tem possibilidade de atingir esse objetivo. Já o Furacão que está em nono lugar na classificação geral do Brasileiro, agora pode relaxar porque não tem nenhuma possibilidade de ser rebaixado e já conquistou nesse ano o título com que mais sonhava.

Mais de 50 mil torcedores estiveram na noite desta quarta no Beira Rio. Fica evidente que não foi por falta de apoio de seu torcedor que o Inter não conquistou o título. Foi por falta de futebol mesmo, além de ter encontrado pela frente um adversário bem melhor preparado.

QUE BOLADA !
Bom lembrar ainda que o campeão desse torneio vai receber 52 milhões de reais de prêmio. Uma fortuna. O vice receberá 23 milhões. Esse foi o primeiro título de Copa do Brasil que o Athletico-PR ganhou em toda a sua história.

Os gols do jogo foram marcados por Cittadini, aos 23 minutos e Nico Lopes, aos 30 do primeiro tempo. No segundo, já nos descontos, aos 50 minutos, Roni fez o segundo gol do Furacão.

C * U * R * T * A * S

* ELOGIOS ao técnico Tiago Nunes, do Athletico. Ele fez e faz um trabalho maravilhoso. Saiu do nada, escolheu os jogadores para montar seu time e foi competente para levá-los a um título nacional.

No time do Furacão foram destaques nessa final o goleiro Santos, que, prá mim, foi uma agradável surpresa. Wellington, ex São Paulo, foi um gigante na cabeça de área.

No meio campo, Cittadini fez um gol e foi bastante criativo. Na frente, gostei de Roni, que fez o segundo gol do Furacão. Mas, no geral, todos merecem aplausos pelo que produziram.

FALTOU DEFINIÇÃO

Guerrero ficou devendo futebol e gols na final
Guerrero ficou devendo futebol e gols na final

* NO INTER quem devia decidir não decidiu. Guerreiro foi um deles. Correu, brigou mas não conseguiu fazer ao menos um gol. Edmilson que era base do time, esteve sumido durante o jogo todo.

Nico Lopes, no ataque, deu trabalho para os zagueiros adversários e ainda fez o seu gol. Bom trabalho. Patrick foi outro que jogou menos do que sabe. Parece que se intimidou e não conseguiu criar nada de positivo.

No mais, nada a se falar do Inter. Time valorizou os jogos finais, mas foi inferior a seu adversário. Por isso, decepcionou sua imensa torcida.

TIMÃO DECEPCIONA

* CORINTHIANS jogou na noite desta quarta feira pela Copa Sul Americana. Perdeu para o Independiente del Valle, do Equador, por 2 a 0, dentro do Itaquerão. Uma tremenda surpresa para a fiel torcida que até esperava uma vitória elástica por parte de seu time.

O Independiente que já conseguiu ótimos resultados nas fases anteriores desta Copa, venceu o Corinthians com méritos e agora no jogo de volta em sua casa tem tudo para garantir a classificação para a próxima fase da Sul Americana. O Corinthians, pelo visto, vai cair fora desta competição.

VANTAGEM EQUATORIANA
* OS DOIS gols do Independiente foram marcados por Torres, um bom atacante. Agora o time equatoriano pode até perder por 1 gol em seu estádio que a vaga será sua. Para conseguir chegar lá o Corinthians precisa fazer dois gols e não sofrer nenhum lá no Equador para levar a decisão para os pênaltis.

Ou então vencer por três gols para sair de lá classificado. Acho muito difícil. Bom lembrar que a diretoria do Corinthians apostava tudo nessa conquista. Mas parece que ela tem pouca chance de acontecer. Nesta quarta faltou tudo ao time de Fábio Carille. Este ano o time só tinha perdido em casa por 2 x 0 só para o Red Bull Brasil, no Paulistão.

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos