São Paulo quebrou tabu em clássicos diante do líder Santos no Morumbi

Não só jogou bem, fez três gols em cima da boa defesa do Santos e mostrou que poderá sim brigar pelo titulo máximo da competição

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

Desde julho de 2018 (mais de um ano!) quando venceu o Corinthians no Morumbi, o São Paulo não ganhava um clássico contra os outros três grandes clubes do futebol paulista. No último sábado, no entanto, não só jogou bem, fez três gols em cima da boa defesa do Santos e mostrou que poderá sim brigar pelo titulo máximo da competição.

Tudo bem que a diferença do São Paulo para o líder Santos é hoje de 8 pontos. Mas como todos sabem, o Tricolor investiu em reforços, já começou a recuperar seus titulares que estavam contundidos e parece ter finalmente assimilado um esquema tático de qualidade.

SÃO PAULO PODE CHEGAR

Reinaldo (6) marcou gol de pênalti
Reinaldo (6) marcou gol de pênalti

Com tudo isso e, principalmente com a vitória convincente sobre o bom time do Santos no sábado, o time de Cuca mostrou que tem recursos para disputar os primeiros lugares na competição e até brigar pelo título, se seus concorrentes diretos caírem de produção tropeçaram em alguns dos vinte e quatro jogos que terão pela frente.

Diante dessa realidade e com a amostra que deu nos últimos jogos diante de Fluminense e Santos, o Tricolor tem tudo para crescer ainda mais e se transformar num time com potencial suficiente para ainda ser o campeão brasileiro deste ano. No clássico de sábado, o primeiro tempo foi bem dividido.

EQUILÍBRIO DE FORÇAS
Houve equilíbrio entre as equipes. Mas o segundo tempo da partida foi inteiramente do São Paulo. O Santos marcou primeiro aos 43 minutos do primeiro tempo. Parecia que, dali para frente, imporia seu ritmo e chegaria fácil a uma vitória sobre seu até então irregular adversário.

Mas Cuca mexeu com o brio de seu elenco e colocou Hernanes no meio campo. A entrada do competente jogador permitiu ao São Paulo marcar dois gols quase em seguida. Um aos 3 e outro aos 11 minutos do segundo tempo. Um de Pato e outro de Reinaldo em cobrança de pênalti (que existiu!).

PEIXE SE ABALOU

Volpi se firmou no gol do Tricolor
Volpi se firmou no gol do Tricolor

O Santos ficou abalado com a virada tricolor e demorou a reagir. Houve então mais um gol marcado por Pato aos 26 minutos e só aos 40 o Santos conseguiu fazer mais um através Raniel, do São Paulo, que ao tentar afastar uma bola numa cobrança de falta, tocou para dentro do gol de Volpi e marcou contra seu próprio time.

Mas como faltava pouco para o final,do jogo a defesa tricolor se encarregou de segurar o resultado e a vitória.

A enorme torcida que lotou o Morumbi e que havia vaiado o time no intervalo, ficou de pé e aplaudiu seus jogadores pelo brilhante resultado.

EMPATES DE GRANDES
Os outros dois grandes clubes paulistas jogaram no domingo. O Corinthians enfrentou o Internacional, em Porto Alegre. Carille, como sempre, colocou todo seu time na defesa e segurou o empate. O Inter não ousou e por isso perdeu dois pontos dentro de casa, o que não é rotina.

Já o Palmeiras tinha tudo para derrotar o Bahia, que tem um elenco bem inferior. Mas seu time voltou a jogar mal. Por isso, o empate de 2 a 2 não nos surpreendeu. Os dois gols do Bahia foram de pênaltis confirmados pelo VAR.

Felipão não gostou mas eles existiram. Como foi justa a expulsão de Felipe Melo. Em resumo. Dos quatro grandes, só o São Paulo venceu e convenceu. Pelo que mostrou diante do Santos, parece estar no rumo certo.

C *U * R * T * A * S

* O PALMEIRAS, como disse, só empatou com o Bahia. Resultado surpreendente, já que o elenco verde é muito superior ao baiano, mas no futebol nem sempre isso pesa. O Bahia foi muito aplicado e determinado. Aplicação que o Palmeiras também teve. Houve dois pênaltis marcados para o time visitante.

Dudu marcou primeiro gol do Verdão
Dudu marcou primeiro gol do Verdão
Muita chiadeira de Felipão e da torcida verde, mas o VAR confirmou que as infrações existiram. Diante disso, não há como não considerar justo o placar final que tirou do Palmeiras a chance de encostar no líder Santos. Verdão não convenceu.

* OS GOLS foram marcados por Dudu (2) para o Palmeiras e Gilberto (2) para o Bahia. Os gols do centro avante do Bahia foram em cobrança de pênalti. Felipão ficou muito irritado com a arbitragem. Primeiro porque achou que a expulsão de Felipe Melo não foi correta.

Eu, no entanto, concordo com o árbitro. Felipe entrou mesmo com muito vigor na jogada e atingiu o adversário com o cotovelo. Além disso, Felipão não aprovou a marcação dos dois pênaltis contra o Palmeiras, mas, a verdade é que eles existiram. A arbitragem, por sinal, foi boa.

MORUMBI LOTADO

* MELHOR arrecadação da rodada foi no Morumbi. São Paulo e Santos teve presença de 47.277 pagantes. Um dos maiores públicos da competição. O jogo do Palmeiras, na Allianz teve pouco mais de 34 mil pessoas no estádio. Bom lembrar que no Morumbi só puderam entrar torcedores do São Paulo, mandante do jogo.

É o que a lei manda. No jogo da Allianz Arena o espaço da torcida do Bahia foi ocupado por um bom número de torcedores. Prova de que o Brasileirão ainda está chamando a atenção dos torcedores dos clubes que o disputam.

ACERTEI NA PREVISÃO

* ANTES dos jogos de final de semana já havia a previsão de que o melhor jogo programado pela décima quarta rodada do Brasileirão seria São Paulo x Santos, no estádio do Morumbi. A previsão foi totalmente confirmada.

Os dois gigantes do futebol paulista disputaram um clássico de alto nível, com muitas variantes e excelente nível técnico. E o que é melhor. Placar final foi 3 para o São Paulo e 2 para o Santos. Ou seja, cinco gols num jogo só, o que é raro no Brasileirão de 2019. O Tricolor jogou melhor e mereceu o resultado final da partida.

* CUCA surpreendeu na escalação com Toró na direita (já que Antony machucado não poderia jogar), Everton e Pato revezando-se no comando de ataque e na ponta esquerda. No mais, aquele mesmo time que vem fazendo ótima campanha (7 jogos invictos) nesta fase do campeonato que foi reiniciado depois da Copa América de Seleções.

O Santos entrou em campo com alteração na defesa. Ferraz, excelente lateral direito não jogou e Verissimo, zagueiro central foi deslocado para a posição. Sampaoli usou 3 zagueiros durante o clássico.

DESTAQUES DO TRICOLOR

* NO TRICOLOR, Volpi foi mais uma vez muito bem. No miolo de zaga Alboreda e Bruno Alves jogaram demais. O mesmo pode-se dizer de Igor e Reinaldo nas laterais. Igor, sinal, anulou Soteldo, melhor atacante do Santos, que nada fez durante a partida. Na cabeça de área, Luan marcou muito como sempre. Só faltou-llhe um pouco mais de ofensividade.

Renan e Everton revezaram-se entre o ataque e o meio campo. No segundo tempo entrou Hernanez que participou de dois gols antes de deixar o gramado. Hudson o substituiu com qualidade.

Pato marcou dois gols e foi destaque Tricolor
Pato marcou dois gols e foi destaque Tricolor
* POR TER marcado dois gols decisivos, Pato merece ser apontado como melhor do time. Mas o nível de atuação dos jogadores do São Paulo foi excelente. Todos se dedicaram e por isso a vitória saiu. No Santos achei o goleiro Ederson um pouco nervoso.

A exigência de jogar com os pés o complicou. Chegou a cometer alguns erros. Veríssimo foi o melhor da defesa. Aquilar foi o pior. Meteu a mão na bola dentro da área e ainda tropeçou e deixou Pato livre para fazer o terceiro gol. Uma exibição para esquecer (Ainda assim o considero bom jogador).


* NO MEIO No campo Sanchez foi bem até o terceiro gol do São Paulo. A partir daí foi substituído porque cansou. Na esquerda Soteldo foi anulado por Igor Vinicius. Sasha fez o gol santista e lutou o tempo todo. Cuca foi mais competente na armação de seu time.

Sampaoli errou em tirar Victor Ferraz da lateral. Com isso perdeu força de marcação e apoio do lado direito de seu time. De qualquer forma, não há como crucificar o técnico do Santos. O time é bom e é líder por causa dele. O elenco é limitado, mas Sampaoli montou um belo time com ele.

EMPATE AMARRADO

* SE O clássico paulista foi empolgante o mesmo não se pode dizer de Internacional e Corinthians. Jogo ruim, com poucas emoções e um excesso de defensivismo dos dois times. Para que vocês tenham uma ideia, no primeiro tempo os dois times só deram um chute a gol.

Até parecia que os dois times estavam satisfeitos com o empate sem gols. Jogadores como Pedrinho, que vinha desequilibrando no time de Fabio Carille, não jogaram nada. D"Alessandro, experiente meia do Inter, também decepcionou.. Por isso o empate sem gols foi justo.


* BOM lembrar que o Internacional é um time que raramente perde pontos dentro de casa. Seu retrospecto é fantástico. Por isso, mesmo fazendo criticas ao futebol jogado por Inter e Corinthians, devo reconhecer que o resultado final da partida foi muito bom para o time da fiel.

Afinal, enfrentou uma das forças desse campeonato e ganhou um ponto fora de casa. Já o Inter, perdeu dois que poderão lhe fazer muita falta no futuro. Corinthians não perde um jogo há 7 partidas. Muito bom. Aos poucos se encosta no G7 que dá vaga na Libertadores.

TODOS OS RESULTADOS

* TODOS os resultados da décima quarta rodada do Brasileirão. Ceará 4 x Chapecoense 1. São Paulo 3 x Santos 2. Flamengo 3 x Grêmio 1. Internacional 0 x Corinthians 0. Atlético Mineiro 2 x Fluminense 1 Palmeiras 2 x Bahia 2 . Botafogo x Athletico PR .

Avaí x Cruzeiro . Goiás 0 x Vasco da Gama 1. Rodada continua hoje com jogo entre CSA x Fortaleza, em Maceió. Essa partida é importante para os dois times. O CSA está em penúltimo lugar e o Fortaleza precisa vencer para não ficar ainda mais ameaçado pelo descenso.Jogo equilibrado.

Flamengo está perto dos líderes
Flamengo está perto dos líderes

* PARA quem não sabe, Ceni pediu afastamento do comando técnico do Fortaleza porque recebeu interessante proposta do Cruzeiro, de Belo Horizonte, que perdeu Mano Menezes. Há quem condene Ceni por deixar o Fortaleza com o campeonato em andamento.

Mas eu apoio sua decisão. Ele fez excelente trabalho no Fortaleza, time mediano. O Cruzeiro, mesmo em má fase, é um dos gigantes do futebol brasileiro. Para Ceni, um passo à frente. Será a chance de provar que sabe dirigir um grande clube. Que ele tenha sorte nesse novo desafio.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO

* CLASSIFICAÇÃO do Brasileirão depois da décima quarta rodada realizada no último final de semana. O Santos ainda é o líder com 32 pontos ganhos. O Palmeiras está em segundo lugar com 29. Depois vem Flamengo e Atlético-MG com 27. São Paulo e Corinthians, 24. Internacional, 21. Ceará e Bahia, 20. Athletico PR, 19.

Goiás, Grêmio e Vasco da Gama, 17. Fortaleza, 14. Fluminense, 12. Cruzeiro, 11. Chapecoense, 10. CSA, 8. Avaí, 6. Os sete primeiros teriam vaga na Libertadores. Os quatro últimos seriam rebaixados para a série B.

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos